12/09/2021 às 15h45min - Atualizada em 12/09/2021 às 15h37min

Ricciardo vence e comanda dobradinha da McLaren em Monza

Lando Norris e Valtteri Bottas (Mercedes) completam o pódio na Itália; Verstappen e Hamilton batem e abandonam

Felipe Sousa - labdicasjornalismo.com
Norris e Ricciardo celebram após garantirem a dobradinha para a McLaren em Monza (Dan Istitene/Formula 1 via Getty Images)
A McLaren teve o final de semana dos sonhos no Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1, disputado neste domingo (12) em Monza, na Itália. Daniel Ricciardo foi o responsável por dar à equipe britânica sua primeira vitória desde o GP Brasil de 2012 -- vencido por Jenson Button -- e, de quebra, também deu fim ao seu próprio jejum de vitórias (a última havia acontecido em Mônaco-2018). Lando Norris cruzou a linha de chegada em segundo, garantiu à McLaren sua primeira dobradinha desde o GP do Canadá em 2011 e conquistou também o melhor resultado pessoal da carreira.

Valtteri Bottas (Mercedes) herdou a terceira colocação de Sergio Pérez, que foi punido em cinco segundos por ter cortado caminho ao ultrapassar Charles Leclerc (Ferrari). O finlandês protagonizou uma grande corrida de recuperação ao largar do último lugar. A corrida também ficou marcada por mais um embate entre os líderes do campeonato Max Verstappen (Red Bull) e Lewis Hamilton (Mercedes), que se envolveram em um acidente e abandonaram a prova.

A corrida

Max Verstappen, que terminou em segundo na Corrida Sprint do sábado (11) -- evento responsável por definir o grid de largada -- herdou a pole position de Valtteri Bottas, punido por ter trocado o motor e outros componentes de seu carro. O drama também se estendeu à AlphaTauri, que viu Yuki Tsunoda abandonar antes mesmo do início da prova.

Na largada, Daniel Ricciardo tomou a ponta de Verstappen, enquanto que Hamilton superou Norris e chegou a emparelhar com o holandês, mas passou reto pela chicane e perdeu o terceiro lugar para o compatriota da McLaren. Um pouco mais atrás, Antonio Giovinazzi largou bem e tentou se enfiar entre as Ferrari, mas foi tocado por Carlos Sainz, bateu no guard-rail e perdeu o bico de sua Alfa Romeo, sendo obrigado a se dirigir aos boxes.

Verstappen tentou diminuir a distância para Ricciardo, ao passo que Hamilton seguia em perseguição a Norris. Valtteri Bottas e Sergio Pérez, por sua vez, seguiam escalando o pelotão, com o finlandês ocupando a 11ª colocação na volta 12. Ainda no pelotão intermediário, Sebastian Vettel (Aston Martin) e Esteban Ocon (Alpine) se tocaram e o francês foi punido com cinco segundos.

A partir da volta 22, Verstappen passou a sentir com mais intensidade o desgaste de seus pneus e quase passou reto na chicane. Ricciardo foi o primeiro a fazer o pit-stop e o holandês da Red Bull fez o mesmo duas voltas depois. Porém, a equipe se atrapalhou nos boxes, e o piloto voltou bem atrás para a pista – à aquela altura, Hamilton já liderava a corrida depois de ultrapassar Lando Norris.

Ao entrar nos boxes para fazer a troca de pneus, Hamilton também demorou e voltou atrás, retornou à pista ao lado de Verstappen. Os dois dividiram a chicane e se tocaram, com Verstappen sendo catapultado por uma lombada na zebra. A Red Bull do holandês passou por cima da Mercedes do britânico, com uma das rodas tendo passado perigosamente sobre a cabeça do heptacampeão – O Halo teve um papel fundamental ao evitar o que poderia ter sido um acidente grave. Os dois carros pararam na caixa de brita, decretando o fim da corrida para ambos. Após o fim, Max Verstappen foi punido com a perda de três posições no grid de largada da próxima corrida, além de dois pontos na superlicença.

A relargada ocorreu na volta 31, com Ricciardo na liderança e Norris tomou o segundo lugar de Charles Leclerc. Pérez, por sua vez, cortou a chicane para ultrapassar o monegasco da Ferrari e assumiu a terceira colocação. Um pouco mais atrás, Bottas passou por Sainz e ficou com o quinto lugar. Sem condições de se defender contra uma Mercedes superior com pneus médios, Leclerc não resistiu à investida do finlandês e foi ultrapassado novamente.

Na volta 34, Pérez foi punido com cinco segundos pelo corte na chicane ao ultrapassar Leclerc, enquanto as McLaren tentavam aumentar o ritmo para abrir distância dos oponentes. Bem atrás no pelotão, Nikita Mazepin (Haas) também foi punido com cinco segundos por ter se colidido com o companheiro de equipe Mick Schumacher. Mesmo com o terceiro lugar virtualmente garantido, Bottas tentou ultrapassar Pérez na pista e chegou a consolidar a manobra, mas tomou o troco do mexicano na sequência. Mais atrás, Mazepin abandonou após o motor de sua Haas ter quebrado.

Com a vantagem consolidada, Ricciardo precisou apenas mantê-la para conquistar a oitava vitória na Fórmula 1. Na última volta, o australiano conquistou também a volta mais rápida, levando o ponto extra para casa. A próxima corrida será em duas semanas, no Circuito de Sochi (Rússia).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »