02/10/2021 às 11h27min - Atualizada em 02/10/2021 às 10h44min

Crônica: Brava gente

Sheyla Ferraz - Editado por Talyta Brito
Foto/ Reprodução: arte pessoal
A luta de todos os que arregaçam as mangas e vão para batalha, precisa ser aplaudida. A luta de gente que acorda cedo, enfrenta ônibus lotado ou pega o carro, e corre estrada a fora, e só volta no fim do dia. É preciso valorizar essa luta de gente guerreira, que “rala” às vezes até no feriado, que faz plantão, que não tem a qualidade de sono da noite, porque precisa fazer vigia.

Não podemos esquecer de quem tem sido esteio em meio a esta pandemia. Heróis que tem estado na linha de frente em combate a um vírus atrevido e insistente, traiçoeiro e matador. Essa gente que se agiganta na ação nobre de arriscar sua própria vida por outras milhares de vidas...

Brava gente que sua muito e a recompensa é pouca. Que dá o melhor mesmo em dias difíceis, que cumpre suas responsabilidades com honestidade. Gente que é capaz de gerar um ambiente amistoso com seus colegas de labuta.

Gente que sabe que o caminho é o trabalho, e por isso, desde cedo já sabia o que era pegar no batente pra pagar as contas e manter a si e a família. Brava gente que sorri até na escassez, que vence o desânimo do despertar de um dia que o corpo grita por descanso, mas sabe que precisa ir à luta! Como uma coluna que sustenta as vigas.

Gente que instrui. Que valoriza o ensino. Que se esmera para a formação de outros competentes trabalhadores. Gente que reciclou o conhecimento e de casa mesmo, com smartphone ou notebook conseguem hoje gerar renda por meio da internet. Gente que saiu do presencial e foi para o home Office, e tem cortado um dobrado com o bônus e o ônus de trabalhar de casa.

Brava gente, povo lutador. As cidades não dormem porque tem sempre um de vocês em movimento. Por amor, por necessidade, por escolha ou não. Gente que trabalha com sorriso no rosto e não deixa de sonhar grande. Que se arrisca, mas que aprendeu a tirar de letra os desafios da profissão. Parabéns, brava gente! Essa luta precisa ser aplaudida.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »