03/10/2021 às 17h36min - Atualizada em 03/10/2021 às 16h30min

De virada, Brasil derrota o Cazaquistão e conquista o bronze no Mundial de Futsal

Após ficar atrás no placar por duas vezes, a equipe de Marquinhos Xavier cresce na etapa final e garante o terceiro lugar na competição

Aliny Bueno - labdicasjornalismo.com
Brasil conquista a medalha de bronze na Copa do Mundo de Futsal. Foto: Alex Caparros - FIFA
Na disputa pelo terceiro lugar, a seleção brasileira de futsal se despediu da Copa do Mundo com a conquista da medalha de bronze. Na partida realizada no início da tarde deste domingo (03), Taynam (contra), Rodrigo, Ferrão e balançaram as redes na vitória do Brasil pelo placar de 4 a 2 contra a seleção do Cazaquistão. Em Kaunas, na Lituânia, a equipe de Marquinhos Xavier suou a camisa para reverter o resultado, após ficar atrás no placar por duas vezes e ter um gol anulado pelo VAR. 

Dentro das quatro linhas, a seleção canarinho apresentou um jogo com nível abaixo do que desempenhou na fase classificatória da competição. Apesar disso, a equipe encerrou a trajetória no Mundial 2020 (disputado em 2021 por causa da pandemia) com seis vitórias em sete jogos, e com ataque forte chegou a 28 gols marcados e apenas oito sofridos, reflexo da defesa consistente. Pelo lado do Cazaquistão, Akbalikov e Taynam marcaram os gols. No entanto, apesar da boa atuação, a seleção sofreu a derrota de virada. 

PRIMEIRO TEMPO

Na primeira etapa da partida, o Cazaquistão foi superior ao Brasil em alguns momentos e conseguiu frear o ataque brasileiro, que teve dificuldades nas finalizações. A equipe asiática apostou na defesa bem postada, sem ceder espaços para infiltração e, também, em jogadas de contra-ataque, que ofereceram perigo à meta do goleiro Guitta.

O jogo do Brasil foi manter a posse de bola e a troca de passes na criação das jogadas, entretanto, a equipe segurou demais a bola nos pés, e os lances individuais acabaram com erros no último toque. A primeira oportunidade do Cazaquistão aconteceu aos seis minutos, em lance de Orazov que roubou a bola na quadra defensiva e contra-atacou rápido, mas o chute foi desviado pelo goleiro. A estratégia de se defender e se lançar ao ataque, em jogadas como esta, foi essencial para a eficiência da equipe do técnico Paulo Figueroa, que impulsionou marcação acirrada desde o meio da quadra.

Com erros de ataque, o Brasil cedeu espaços ao adversário que abriu o placar aos 16'. O goleiro Atantayev lançou a bola para Akbalikov que, uma vez livre de marcação, desviou em direção ao gol. O goleiro brasileiro foi surpreendido no lance e acabou por deixar a bola passar. 

Atrás no placar, os brasileiros não souberam oferecer riscos aos adversários, que terminaram o primeiro tempo com a pequena vantagem no placar.

SEGUNDO TEMPO

Na reta final, o Brasil conseguiu reagir na partida e fez o que ninguém imaginava: reverter o placar e sair com a vitória. Isto porque a equipe do técnixo Xavier não empolgou em quadra durante todo o primeiro tempo, enquanto no segundo, respondeu de forma mais efetiva. Foi assim que a seleção verde e amarela conquistou o terceiro lugar na competição.

O Cazaquistão retornou com a mesma proposta jogada no início da partida e gerou mais dificuldades para a defesa brasileira. No entanto, foi o Brasil quem conseguiu marcar primeiro. Em lance infeliz, Taynam tentou recuar para o goleiro, mas ele não conseguiu chegar na bola, que tomou direção ao gol. Após o empate, o Brasil ficou um pouco mais tranquilo e soube administrar melhor as chegadas à meta do adversário. No entanto, o jogador se redimiu do erro ao colocar o Cazaquistão novamente à frente no marcador. Aos 11', em jogada pela direita, ele tomou à frente do marcador e empurrou a bola para o fundo da rede. 

O Brasil reagiu em seguida, após jogada entre Dieguinho e Rodrigo, na troca de passes, o capitão (Rodrigo) chutou bonito para igualar o placar da partida. A seleção brasileira cresceu em quadra, e os adversários sofreram com a pressão psicológica após cederem o segundo empate. O time embalou na partida e virou o placar dois minutos após o empate. Aos 14', os brasileiros contaram com a falha de marcação defensiva cazaquistã e Ferrão aproveitou para chutar pro fundo do gol. Brasil 3 a 2 e a primeira vez com a vantagem no marcador. 

O técnico Xavier soube tranquilizar sua equipe para conduzir o cenário da partida até o final. Envolvidos com o placar, os brasileiros fecharam a vitória faltando cinco minutos para o término da partida. Em lance bonito, Lé arriscou chute de longa distância que, após ser desviado, matou o goleiro da jogada. Brasil 4 a 2.

Foi o suficiente para a equipe brasileira encerrar a participação na Copa do Mundo de Futsal com mais uma medalha garantida, a nona de sua história. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »