06/10/2021 às 11h55min - Atualizada em 06/10/2021 às 09h01min

Viajar ao passado pode ser encantador

Conheça algumas das mais atrativas cidades medievais ao redor do mundo.

Malu Figueiredo - Editado por Bárbara Miranda
No decorrer da história humana, diversas cidades foram construídas, e muitas, mesmo com o passar do tempo, se preservaram como relíquias. Algumas destas civilizações tiveram origem na Idade Média, e são consideradas bastante atraentes para os turistas de nossa época. Com isto, confira agora 4 atrações medievais que podem ser visitadas nos tempos atuais!
 
1. Rothenburg – Alemanha

Se tem um lugar para entrar no clima da Idade Média, é a cidade de Rothenburg, na Alemanha. Com um antigo muro cercando a cidade, ela atrai diversos turistas. Construções antigas foram bem preservadas, e as flores nas janelas tornam o ambiente romântico, acolhedor e mágico. Há boatos de que o próprio Walt Disney se inspirou na cidade para criar a vila onde Pinóquio morava.

Uma das variadas atrações da cidade é a fonte de Georgsbrunnen. Com a capacidade de 1000.000 litros de água, seu chafariz apresenta uma estátua de St. George, juntamente com dragões, remetendo às famosas histórias fantásticas e mitológicas ambientadas na Era Medieval, que marcaram a infância de muitos.

Uma época proveitosa para se viajar a Georgsbrunnen é no Natal. Isto porque a cidade conta com dois pontos temáticos bem famosos: a Loja Käthe Wohlfahrt, onde estão disponíveis os mais variados itens natalinos à venda, e o Museu Deutsches Weihnachtsmuseum, dedicado à história dos Natais da Alemanha desde 1800 à 1960. Com estas duas opções, o turista entra no clima natalino rapidinho!

2. Dubrovinik – Croácia
 
Localizada na costa da Croácia, a cidade de Dubrovinik é um dos mais procurados destinos turísticos da região e uma das mais belas cidades medievais ao redor do mundo – não é à toa que virou cenário da renomada série Game of Thrones. Rodeada por muralhas e fortificações, os elementos medievais nela contidos foram muito bem preservados.

A Rua Stradun, a principal da cidade, é repleta de turistas – não por acaso, é óbvio. A beleza ímpar de sua composição toda marmorizada encanta a muitos viajantes. Mas não é só isso: a fonte Onofrio, localizada no início da rua, é bem grande e possui uma beleza bem medieval, além de servir água potável a quem passa por ali.

E não se pode deixar de falar das muralhas da cidade. Com mil novecentos e quarenta metros de comprimento, o lugar concede uma vista incrível de Dubrovinik e faz com que o turista se sinta um viajante do tempo. Como, no verão, o calor por lá é bem intenso, o mais apropriado é que a construção seja visitada numa outra estação ou ao final da tarde.

3. Bruges – Bélgica

Na Região Flamenga da Bélgica, em Flendes Ocidental, resplandece a cidade de Bruges, capital da província. Parecendo que saiu de um conto de fadas, não foi por acaso que o local ganhou o título de Capital Europeia da cultura em 2002 e foi reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 2000.

O Minnewart Park é o lugar ideal para um encontro romântico ou uma tarde com os amigos. O ambiente arbóreo, o contato com a natureza, os Begijnhofs ( edifícios que, nos tempos das Cruzadas, abrigavam viúvas e solteiras) e, é claro, a presença de sua principal atração, o Lago do Amor, proporcionam uma calmaria propícia para este tipo de programação.

Também não se pode deixar de fora a Igreja de Nossa Senhora. Com uma arquitetura bem ‘medieval’ e possuindo a 2° maior torre da Bélgica, no local funciona um museu, cujo serviço é pago. Porém, a entrada ao edifício é gratuita.

4. Jerusalém – Israel

Quando se fala em cidades medievais, é claro que não se pode deixar de lado a famosa Cidade Santa: Jerusalém. O badalar de seus sinos e a sagrada atmosfera que permeia o local fazem com que as viagens ao território representem experiências singulares.

Tão presente nos textos bíblicos, a cidade oferece diversos atrativos religiosos, como o conhecido Muro das Lamentações, onde muitos judeus prestam suas orações e escrevem seus desejos. Este hábito é costumeiro no local desde 1967, quando ocorreu a Guerra dos Seis Dias e o muro substituiu o Quarteirão Marroquino, onde moravam 135 famílias árabes.

Há ainda vários outros pontos turísticos, como a Via Sacra, trajetória supostamente percorrida por Cristo horas antes de ser crucificado; o Monte das Oliveiras, palco de importantes eventos na história de Davi e Jesus; e o Parque Arqueológico de Jerusalém, onde é possível encontrar uma diversidade de artefatos que fizeram parte da história da cidade em diferentes épocas.

Então, vale ou não vale à pena dá uma passadinha nessas belas cidades? São de levar qualquer um a se sentirem dentro de verdadeiros contos de fadas e a livros com cenários medievais. Os apreciadores deste tipo de história não vão se arrepender!

Referências : 

13 cidades medievais pelo mundo que você não pode perder. Escolha Viajar, 2021. Disponível em:< https://www.escolhaviajar.com/cidades-medievais-imperdiveis/>. Acesso em: 4 de outubro de 2021.

Rothenburg é a cidade dos sonhos da Alemanha. Qual Viagem, 2016. Disponível em :<http://www.qualviagem.com.br/rothenburg-e-cidade-dos-sonhos-na-alemanha/ >. Acesso em: 4 de outubro de 2021.

Marzito Travel, O que fazer em Dubrovinik, na Croácia, Youtube, 27 de novembro de 2020. Disponível em:< https://www.youtube.com/watch?v=lK98187yh8c>. Acesso em: 4 de outubro de 2021.

Trip Partiu, BRUGES - O QUE FAZER + PREÇOS NA CIDADE MEDIEVAL DA BÉLGICA. Youtube, 26 de maio de 2020. Disponível em:< https://www.youtube.com/watch?v=>. Acesso em: 4 de outubro de 2021. 

O que fazer em Jerusalém: turismo, informações e dicas. Seguros promo, 2020. Disponível em: <https://www.segurospromo.com.br/blog/tag/jerusalem/>. Acesso em: 4 de outubro de 2021.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »