25/10/2021 às 18h00min - Atualizada em 25/10/2021 às 17h49min

"Um ninho para dois" mostra novas perspectivas sobre o processo de luto

Entre lágrima e risadas, o filme estrelado por Melissa McCarthy inova ao abordar a perda de uma forma leve e sensível.

Isabella Leandra - Revisado por Isabelle Marinho
(Foto: Reprodução/ Netflix)

Com direção de Theodore Melfi e roteiro de Matt Harris, “Um ninho para dois” (The Starling) é a mais nova "dramédia" da plataforma de streaming Netflix. A trama fala sobre como a vida de Lilly (Melissa McCarthy) e Jack (Chris O’Dowd) virou de cabeça para baixo após a perda de sua filha, ainda bebê. Assim, o luto é sentido e vivido de uma forma diferente para o casal, e em determinado tempo, isso acaba entrando em conflito.

Com Jack internado numa clínica para tratar a depressão, que desencadeou após a morte da filha, Lilly se vê a certo modo “forçada” a passar uma imagem forte e de apoio para o marido. Entretanto, na retomada de rotina e cuidados à Jack, ela acaba ignorando o seu próprio processo de luto. Dessa forma, numa tentativa de recomeçar e esquecer algumas memórias, Lilly decide voltar a cuidar da horta em seu jardim. Assim, é nesse momento em que ela encontra o seu mais novo companheiro fiel: um pássaro bem territorialista que diariamente bica sua cabeça, gerando momentos bem divertidos ao longo do filme.

Um outro ponto trazido pelo filme foi a amizade entre a protagonista e Larry, um médico veterinário e terapeuta, que aconselha Lilly em diversos momentos e a ajuda a encarar a nova realidade em que se encontra. Enquanto isso, Jack enfrenta constantes batalhas internas ao relembrar seus momentos com a filha e sua relação com as crianças, já que ele era professor de artes da Educação Infantil.

Ao ler a sinopse, é possível pensar que se trata de um filme de superação e milagres como todos os outros da temática, mas Melissa McCarthy, em moldes totalmente diferentes do que está habituada a atuar em seus papéis, trouxe um novo visual para tratar o tema.

Com altas dosagens de humor, lembranças, sentimentos conflitantes e muitas analogias, “Um ninho para dois” é leve e sensível na mesma medida. É possível rir e chorar num curto espaço de tempo e essa é a magia que torna o filme único e imperdível. O filme trata sobre o processo do luto, a depressão e o recomeço de maneira sensível e realista, porém sem perder o bom humor e as surpresas que a vida nos traz nesses intervalos
.

Trailer Oficial de Um Ninho para Dois. (Reprodução/ YouTube: Netflix Brasil)


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »