28/11/2021 às 11h20min - Atualizada em 28/11/2021 às 11h22min

Jungle Cruise - erro ou acerto dos estúdios Disney?

Nathalin Gorska - Editado por Fernanda Simplicio
FONTE: Disney + / Divulgação
Lançado em 2021 durante o Disney Plus Day, o longa Jungle Cruise conta com a presença de um elenco de sucesso e uma história de aventura e emoção. Apresentando a doutora Lily Houghton e seu irmão McGregor em busca de uma árvore secreta, o filme é protagonizado por Emily Blunt e Dwayne Johnson.

A trama da série é baseada nos dois irmãos e um guia turístico, Frank, desvendando a floresta amazônica em busca da mística árvore, que segundo as lendas, é capaz de quebrar qualquer maldição, azar e doenças. A aventura do pequeno grupo se inicia quando Lily decide ir atrás das pétalas da árvore, pretendendo revolucionar a medicina. O que a doutora não sabia é que existem outras pessoas interessadas nas funções poderosas da árvore.

A Disney, ao criar a história do filme apostou em diversão, mas esqueceu de pontos vitais para uma produção de tal nível. Durante as 2 horas e 7 minutos de Jungle Cruise, é possível notar erros nos efeitos especiais, cenografia falha em alguns momentos e o pior, uma visão totalmente estereotipada do Brasil e de seus habitantes.

Ao longo da história é possível notar semelhanças com os filmes de Aladdin, Tarzan e Indiana Jones, e em algumas cenas, os cenários chegam a realmente lembrar as obras citadas.

O filme se passa em 1916, mas é completamente previsível. A personagem principal valente, um personagem secundário que começa com enganação e depois se integra no grupo e o personagem terciário, que protagoniza as cenas ‘bobas’ que arrancam risadas do público.

Além de fazer uma representação errônea da Amazônia, o filme estereotipa os nativos de nossas florestas e também se refere a eles de uma forma pejorativa, utilizando erroneamente o termo “índio”, que enfatiza os preconceitos com a população indígena.

Avaliado em 62% no Rotten Tomatoes, o filme não obteve uma boa recepção do público, que demonstrou revolta pela má produção do longa, apesar de contar com dois grandes atores da indústria cinematográfica. Apesar dos erros, o filme consegue divertir o público infantil e também falar com os adultos, apresentado questões como honra, guerras, amizade e representatividade LGBTQIA+, que atualmente está ocorrendo mais vezes nos títulos da Disney. Um ponto certeiro de Jungle Cruise foi sem dúvidas a química entre o trio principal, que juntos protagonizam cenas de tensão, risadas e diversão. Já os vilões, passam a vilania através de seus planos mirabolantes para capturar as pétalas da árvore sagrada.

Confira o trailer de Jungle Cruise:


REFERÊNCIAS:
Jungle Cruise. Adoro Cinema, 2021. Disponível em: Acesso em: 26 de nov. 2021.

 Jungle Cruise: qual a verdadeira história do filme da Disney. Roling Stone, 2021. Disponível em: . Acesso em: 26 de nov. 2021
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »