09/04/2022 às 21h57min - Atualizada em 08/04/2022 às 18h07min

O crescimento do ativismo vegano e a atenção alimentar para uma vida mais saudável

A adoção do veganismo, o menor consumo de carne comum, a economia e mais saúde aos cidadãos, são motivos para o crescimento da onda vegana

Heron Enzo - Editado por Eduardo V. Schmitt
Crédito: Getty Images/iStockphoto\MinoAndriani
A poluição, o amor e respeito a vitalidade dos animai e do meio ambiente, são um dos motivos que os brasileiros estão adotando para se tornarem veganos. Antes, o consumo de produtos para esse público era bastante restrito e, hoje, após a explosão de informações e conhecimento sobre o mundo do veganismo, inúmeras pessoas vêm aderindo o movimento. Atualmente mais de 30 milhões de brasileiros fazem parte dessa corrente vegana que hoje é uma tendência de crescimento no Brasil.

A relação entre o ser humano e os animais, tais como: matança, negar a condição moral de vivência e a dor sofrida pelos animais foi um impulsionador pela adoção do veganismo, que tem como princípio o respeito e a vitalidade do ser vivo. O movimento é constituído por uma filosofia e estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade. Ele busca 
promover o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente.

O meio ambiente, em si, ganha muito com pessoas ingressando na corrente de pensamento vegana, pois, ajuda na diminuição do efeito estufa, na  poluição da água e o no desmatamento.

DIETAS VEGANAS
As dietas nutricionais mais sustentáveis são à base de plantas que ajudam o organismo humano a reduzir inflamações, diminuir altos níveis de colesterol e  pressão arterial elevada, auxiliar na flora intestinal e melhorar o sistema imunológico. Elas também reduzem os riscos de desenvolver as principais doenças crônicas como, por exemplo, doenças cardíacas, diabetes do tipo 2, câncer de cólon, câncer de mama, câncer de próstata, derrames e demência.

Diante de tais benefícios, muitas empresas estão valorizando e investindo mais em produtos de origem vegana. A produção de carne de planta é mais simples e rápida do que a de proteína animal, por exemplo.
Tanto sucesso faz o veganismo, que houve uma alta exponencial dos brasileiros no consumo e na procura de produtos verdes. Segundo o site ‘Mercado Vegano’, o termo "vegano" teve um crescimento de 300% em pesquisas no Google.

De acordo com o jornal Estadão, a Sociedade Brasileira de Vegetarianismo (SBV), certificou 239 produtos e 24 empresas diferentes de venda de produtos veganos.
Atualmente no Brasil, já existe mais de 2.900 produtos e cerca de 160 marcas diferentes relacionadas ao veganismo; ou seja, é notório que existe uma crescente neste mercado, principalmente no ramo alimentar. Tais empreendimentos apostam, cada vez mais, em comidas mais verdes e sustentáveis.

Para a nutricionista Giovanna Else, o consumo de produtos veganos tem uma alta adesão pela mudança de mentalidade e o fácil acesso ás informações sobre o assunto. Os principais 
motivos para a adesão ao mundo vegano, são a poluição causada pela pecuária e o respeito pelos animais, em um âmbito geral.

“O fato de não haver o consumo de proteína animal, o paciente corre o risco de perder massa muscular, desenvolver anemia e deficiência de vitamina B12, mas se for feito um bom acompanhamento nutricional, conseguimos diminuir os riscos e o paciente ter uma excelente qualidade de vida. Entre os benefícios de se aderir um estilo de vida vegano está a diminuição de colesterol e doenças cardíacas”, Explica Giovanna.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »