08/05/2022 às 21h30min - Atualizada em 08/05/2022 às 21h28min

Verstappen vence GP de Miami e se aproxima da liderança da Fórmula 1

Atual campeão não tomou conhecimento da dupla da Ferrari e ultrapassou Leclerc e Sainz primeiras voltas

Felipe Sousa - editado por Paulo Octávio
Verstappen e Leclerc brigam pela liderança do GP de Miami (AFP)
Na estreia do Grande Prêmio de Miami no calendário da Fórmula 1, disputado neste domingo (8) no Autódromo Internacional de Miami, deu Max Verstappen (Red Bull): o holandês teve uma pilotagem sólida para transformar em pó a dobradinha da Ferrari conquistada na classificação de sábado (7) ao ultrapassar Carlos Sainz, na largada, e Charles Leclerc, poucas voltas depois. Sem ritmo para acompanhar o atual campeão, os tifosi tiveram que se contentar com o segundo lugar do monegasco e o terceiro do espanhol.

Com a terceira vitória de Verstappen no campeonato – a 23ª da carreira – a diferença para o líder do campeonato Leclerc caiu para 19 pontos: 104 a 85 para o ferrarista. Sergio Pérez (Red Bull) bem que tentou tirar o último lugar do pódio de Carlos Sainz, mas ficou com o quarto lugar. George Russell (Mercedes), graças a uma estratégia bem planejada e uma pitada de sorte oriunda de um safety car, faturou a quinta colocação, seguido pelo companheiro de equipe Lewis Hamilton. Valtteri Bottas (Alfa Romeo), Esteban Ocon (Alpine), Fernando Alonso (Alpine) e Alexander Albon (Williams) completaram a zona de pontuação.

A realização do Grande Prêmio de Miami foi um desejo antigo da Liberty Media, proprietários da Fórmula 1, relacionado ao aumento de popularidade da categoria nos Estados Unidos. O circuito, construído ao redor do Hard Rock Stadium, casa do Miami Dolphins (NFL), rendeu algumas críticas de pilotos e equipes, especialmente em relação ao traçado e à aderência da pista recém-construída.

A corrida

Antes da largada, a Aston Martin anunciou que seus dois carros largariam dos boxes devido a problemas na bomba de combustível de ambos os monopostos. Ao apagar das luzes, Charles Leclerc largou bem e manteve a ponta. Carlos Sainz também fez uma boa largada, mas não melhor que a de Max Verstappen, que assumiu o segundo lugar na curva 2. Lewis Hamilton, por sua vez, foi ultrapassado por Pierre Gasly (AlphaTauri) e Fernando Alonso, caiu do sexto para o oitavo lugar. George Russell também não teve uma boa largada e perdeu três posições.

Na volta três, por outro lado, Hamilton recuperou as duas posições perdidas ao ultrapassar Alonso e Gasly em sequência. Ghanyu Zhou (Alfa Romeo), com problemas mecânicos, foi o primeiro a abandonar. Alguns giros depois, na briga pela liderança, Verstappen se aproveitou do DRS para ultrapassar Leclerc e tomar o primeiro lugar para si. O monegasco tentou dar o troco na sequência, mas o piloto da Red Bull defendeu-se bem e manteve a ponta.

O cenário da corrida manteve-se após as paradas para a troca de pneus. Sergio Pérez ameaçou uma investida contra o terceiro lugar de Carlos Sainz, mas problemas no motor arrefeceram qualquer intenção de ataque. As disputas por posição concentravam se no pelotão intermediário, entre os carros da AlphaTauri, Haas e Aston Martin. Na volta 39, em uma destas disputas, Fernando Alonso tocou na roda traseira direita de Pierre Gasly e foi punido com 5 segundos a mais no tempo de corrida.

O francês da AlphaTauri protagonizaria o lance que mudaria os rumos da corrida duas voltas depois; mais lento por conta da colisão com Alonso, Gasly chocou-se contra Lando Norris (McLaren), que perdeu o pneu traseiro direito e rodou várias vezes na pista. O acidente significou o fim de prova para o britânico e o acionamento do safety car. Significou também a consolidação da estratégia de George Russell, que não trocou os pneus anteriormente na espera de um eventual carro de segurança

Na relargada, Verstappen manteve-se na liderança seguido de perto por Leclerc; Pérez, agora com o problema no motor resolvido, atacou Sainz, que se defendeu bem para segurar a terceira colocação. Gasly tentou continuar na corrida, mas recolheu o carro na sequência. Na volta 49, Valtteri Bottas errou na curva 17 e foi ultrapassado pela dupla Hamilton e Russell – depois, o heptacampeão foi ultrapassado pelo colega britânico. Já no 52º giro, Pérez chegou a ultrapassar Sainz, mas o mexicano não freou no momento certo e permitiu o troco do espanhol.

Leclerc tentou perseguir Verstappen nas últimas voltas, mas viu o holandês abrir boa distância e assegurar a vitória na Flórida. A próxima corrida, em duas semanas, será em Barcelona para o Grande Prêmio da Espanha.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »