02/06/2022 às 21h36min - Atualizada em 02/06/2022 às 16h48min

Warriors e Celtics fazem a final da NBA

As duas equipes chegam com histórias muito diferentes na competição, mas com um único objetivo: ser campeão da maior liga de basquete do mundo

Débora Cândido - labdicasjornalismo.com
Warriors e Celtics se enfrentam pela fase final da NBA. Fonte: latfusa.com

Os capítulos finais da NBA 21/22 começam a ser escritos hoje por Golden State Warriors e Boston Celtics. Esses dois clubes iniciam a disputa pelo título da maior liga de basquete do mundo nesta quinta-feira, 02, às 22h no horário de Brasília. O confronto é o resultado do mata-mata das Conferências Leste (Celtics) e Oeste (Warriors) e o primeiro jogo dos quatro já definidos entre as duas equipes.

Partida acontece no Chase Center Arena, em São Francisco, casa do Golden State. Os anfitriões contam com um elenco experiente, em que vários jogadores já participaram de seis encerramentos das últimas oito temporadas. Já os visitantes estão pela primeira vez na fase final desde 2010, ou seja, o elenco atual nunca tinha vivenciado esta oportunidade. 


Segundo a regulamentação da competição, a decisão será no esquema de melhor de sete; se um clube vencer as quatro partidas iniciais já se sagra o grande vencedor da NBA.

 

GOLDEN STATE WARRIORS

 

Os mandantes da partida chegam em casa com o objetivo de passar o Chicago Bulls, atual detentor do título de terceiro maior vencedor da história da competição. Sem desfalques, os Warriors tiveram um desempenho sólido e muito bom na temporada regular, com 53 vitórias e 29 derrotas. Nos últimos cinco jogos, todos contra o Dallas Mavericks, ganhou quatro deles. No último, chegou a diferença de quatro pontos a um e, por causa disso, já estava na final.

Os ótimos resultados contrastam com os anos anteriores já que, em 2020, a equipe californiana tinha o pior retrospecto da NBA. Em 2021, foram eliminados no play-in.

Além disso, esta temporada dos Guerreiros ficou marcada porque vários jogadores ficaram lesionados. Klay Thompson foi um grande desfalque porque sofreu uma lesão no Tendão de Aquiles e ficou 941 dias sem jogar. Na noite da volta do ala-armador, Draymond Green sofreu uma lesão nas costas e foi o novo basquetebolista fora da competição, situação que durou por dois meses. Com seus jogadores já recuperados e de volta na competição desde janeiro deste ano, Steve Kerr pôde contar com seu Big Three, um dos mais famosos trios galácticos da fase mais recente da NBA, formado por Stephen Curry, Thompson e Green.

Mais entrosados, o trio conseguiu se desenvolver por causa de nomes como Andrew Wiggins (ala) e Jordan Poole (armador), que mais que dobraram seus rendimentos dos anos anteriores apenas nesta temporada e foram os estrategistas que possibilitaram os contra-ataques do Big Three. Curry acumula 25,9 pontos e 4,9 rebotes, o que faz dele o grande talento do time e, caso os Warriors consigam o título, o MVP da NBA 21/22. Em uma temporada difícil e mesmo com tantas reviravoltas e emoções para lidar, o elenco continuou muito constante em seu rendimento.

 

PROVÁVEL ESCALAÇÃO: Curry, Green, Thompson, Wiggins, Poole.

TÉCNICO: Steve Kerr

 

BOSTON CELTICS

 

O Celtics se apresenta sem desfalques e com o grande sonho de vencer novamente após 12 anos sem o título. Os visitantes tiveram um longo caminho para percorrer nos playoffs. Na pós-temporada regular da liga, os Celtics tiveram duas séries do jogo sete e isso fez com que seu calendário de disputas se estendesse por mais tempo do que o planejado.

Com o maior sistema defensivo da NBA desta temporada foram bem sucedidos e agora lutam pelo título. Jayson Tatum é o maior expoente do time, com 27 pontos e 6,7 rebotes, ultrapassou nomes como o próprio Curry em números. Mesmo com zero jogo de experiência em finais, os Celtics tem grandes talentos e total capacidade de segurar o ataque dos Warriors, o que garante um jogo emocionante e equilibrado.

 

Em um dos momentos mais aguardados de toda a temporada, enfrentaram o Brooklyn Nets na primeira fase e o que parecia ser um jogo árduo e equilibrado tomou proporções bem diferentes, já que o Celtics venceu os seis confrontos contra a equipe de Nova York. Com um pequeno histórico de lesões, os desfalques mais marcantes durante a temporada foram de Marcus Smart (lesão no quadríceps) e Robert Williams III (cirurgia no menisco e dores no joelho), já que foram problemas sérios e que demandaram um maior tempo de recuperação. 

 

PROVÁVEL ESCALAÇÃO: Tatum, Malik Fitts, Smart, Brodrick Thomas e Williams.

TÉCNICO: Ime Udoka

 

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

 

As duas equipes já se enfrentaram 369 vezes, com 145 vitórias dos Warriors e 224 do Celtics. No Chase Center, os Guerreiros venceram 90 jogos e os visitantes 77. Já no TD Garden, foram 147 vitórias para o Boston e 55 para o Golden State.

 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »