21/11/2022 às 16h24min - Atualizada em 21/11/2022 às 15h47min

Desenhos não tão infantis e suas problemáticas

As séries animadas possuem o poder de explorar cada detalhe de seu próprio universo de uma forma única e particular, porém com um potencial tão grande que essa forma de narrativa pode atingir diversos públicos

Vitória Barbara - editado por Larissa Nunes
Desenhos não recomendáveis para crianças. (Fonte: Reprodução / Vitória Barbara)

Sabemos que os desenhos também são uma forma de comunicação. Desde muito tempo atrás, muitos desenhos foram feitos por civilizações antigas e hoje, as animações continuam sendo parte das sociedades atuais, seja com o intuito de transmitir alguma informação ou apenas servir a arte.

Os desenhos animados vão muito além do superficial. Além de informações transmitidas e que cooperam com a construção de conhecimentos sobre a realidade, também ocorre um importante processo de projeção do telespectador em personagens e situações presentes nas animações, o que ajuda a processar sentimentos, emoções e que possuem relações com o que se experencia na vida real.

No entanto, é nítido que as animações fogem da realidade na maioria das vezes. Até podem conter mensagens mais complexas ou tramas mais densas, porém é do absurdo que os desenhos se beneficiam. Só precisamos lembrar das vezes que o Jerry fazia o Tom chorar por conta de uma martelada na cabeça ou, daquela vez que o Pernalonga estava com uma arma na garganta enquanto segurava uma cenoura.

Engana-se quem acha que os desenhos são somente para as crianças. Dependendo da produção feita, os adultos são os mais suscetíveis a se divertir com as animações e, ainda, conseguir encontrar mensagens subliminares capazes de dar um nó no cérebro ou até mesmo, assustar.

Muitas pessoas ainda acreditam que os desenhos animados são feitos apenas para o público infantil, e qualquer adulto que esteja vendo algum desenho, não é maduro o suficiente. A verdade é que, quem vê desenhos voltados para as crianças não, necessariamente, são crianças. Além disso, existem não só um ou dois, mas sim muitos desenhos voltados para o público adulto.

Algumas das animações têm temas mais pesados que nenhuma criança seria capaz de entender e, outros falam de assuntos impróprios que podem gerar problemas no processo educacional de alguma criança. Como é o caso do filme A Festa da Salsicha, um longa animado que fala abertamente sobre relações sexuais entre alimentos de uma maneira, bom, pejorativa.

Para entender melhor do que o artigo quer abordar, segue uma lista de 10 desenhos animados que não são recomendáveis para o público infantil:

1 – South Park



South Park é uma sitcom americana criada por Trey Parker e Matt Stone. Com traços mais infantis e um pouco rudes, a animação acompanha a vida de crianças que não seguem exatamente o papel infantil. O desenho contém inúmeras histórias pesadas como por exemplo, o trabalho escravo de pessoas que vieram do futuro e uma estátua de uma santa que menstrua.

2 – Uma família da pesada (Family Guy)



Criada por Seth MacFarlane, “Uma Família da Pesada” explora a vida da família Griffin dos Estados Unidos que possui uma rotina conturbada. O pai da família se chama Peter, um homem que comete muitos erros enquanto tenta fazer o certo. Até ai, tudo bem! As polêmicas começam quando assuntos como nazismo, aborto, palavrões e violência são convertidos em piadas. Entre os personagens, temos um bebê “diabólico” e um cachorro falantes que é considerado o mais inteligente do grupo e que sente atração por mulheres humanas.

3 – BoJack Horseman



Série criada por Raphael Bob-Waksberg e origianl Netflix, acompanha a vida de um cavalo que é um ex-estrela de grandes filmes. BoJack Horseman é apenas mais um no meio de vários animais antropomorfos que vivem normalmente como e com os humanos. A animação trás reflexões sobre o passado do protagonista que não sabe o que esperar do futuro.

4 – Rick e Morty



Considerada uma animação adulta até para adultos, a animação criada por Justin Roiland e Dan Harmon, conta a história de um cientista maluco e brilhante que vive grandes aventuras ao lado do seu neto. Cada episódio da animação tem como objetivo mostrar a faceta bruta do ser humano e para isso, utiliza os artifícios de sci-fi para tornar tudo mais amenizado ou potencializado.

5 – Big Mouth



Big Mouth é uma série que aborda sobre amadurecimento, sexualidade, depressão, ansiedade e entre outros diversos assuntos. Criado por Andrew Goldberg, Nick Kroll, Mark Levin e Jennifer Flackett para a Netflix, a animação se baseia na criação de dois dos produtores, Nick e Andrew, transformando o enredo em uma infância fictícia. A série tem uma temática polêmica, mas que ao mesmo tempo, é excelente para o tipo de humor que está disposta a apresentar.

6 – Festa da Salsicha



Imagine que todos os alimentos comprados no supermercado estão vivos e que quando você os compra, eles te veem como um deus? É exatamente isso que o longa Festa da Salsicha passa. O filme, dirigido por Conrad Vernon e Greg Tiernan, conta a história de alimentos que pensam que as pessoas são deuses. Quando Frank, uma salsicha, descobre que na verdade os alimentos comprados serão cortados, ralados, cozidos e devorados, ele tenta convencer os outros alimentos do supermercado a lutar contra os humanos. Spoiler: os alimentos têm relações sexuais com outros alimentos.

7 – Os Simpsons



A série americana criada por Matt Groening, acompanha a história de uma família de classe média dos Estados Unidos. Famosa até entre as crianças, essa série por mais boba que pareça, possui um enredo cheio de palavrões e sem escrúpulos, que permite aos personagens satirizar todos os paradigmas sociais. Porém, são nesses detalhes que surgem as críticas e a forma bizarra de falar como o mundo funciona segundo as regras pré definidas.

8 – Futurama



Também criado por Matt Groening, o desenho traz a história de Philip J. Fry, um rapaz de Nova York que trabalha como entregador de pizza no final do século XX. Um dia ele foi congelado acidentalmente de forma criogenia e assim, ficou por centenas de anos até que foi descongelado em Nova York do século XXXI, uma época cheia de maravilhas tecnológicas e com um grande abuso de substâncias químicas e seres estranhos.
 
9 – (Des)Encanto



(Des)Encanto é uma série animada criada por Matt Groening e Josh Weinstein, na qual conta a história de Bean, uma princesa alcoólatra que vive com Luci, seu demônio pessoal, e Elfo, seu melhor amigo no reino de Dreamland. Enquanto lida com os problemas de bebida, a protagonista vive inúmeras aventuras ao lado de seus dois companheiros, além de precisar lidar com humanos que ela considera tolos.

10 - Trailer Park Boys: the animated series



Baseado na série de televisão canadense "Trailer Park Boys", criado por John Paul Tremblay, Robb Wells e Mike Smith, o longa de desenhos para adultos mostra Ricky, Julian e Bubbles, três amigos que criam um plano para realizar "O Grande Assalto" e garantir a aposentadoria. O trio de amigos animados podem ser vistos na Netflix.

Estes foram alguns das animações que não são tão recomendáveis para crianças, mas que podem divertir a até mesmo informar vários adultos sobre vários temas. Cada desenho tem a sua particularidade. Basta apenas escolher qual você gosta mais.

 Quer saber mais sobre desenhos animados? Clique aqui.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »