28/09/2019 às 16h02min - Atualizada em 28/09/2019 às 16h02min

Dunamis Pockets: Fortalecendo o estudo e a fé

Conheça o movimento que tem se espalhado pelas universidades brasileiras

Letícia Agata Nogueira

Dunamis Pockets é um movimento religioso presente em mais de 300 universidades pelo Brasil, alcançando mais de 240 mil universitários em 242 cidades. Matheus Lima foi um dos líderes oficiais e explica o intuito do trabalho: 

Dunamis Pockets são pequenas reuniões dentro das universidades, com o intuito de trazer algo diferente pra sociedade e nós, do Dunamis Pockets, acreditamos que a gente pode trazer uma transformação através dos jovens. Então a intenção é empoderar o jovem universitário com o caráter cristão para que ele venha manifestar o Reino de Deus através de uma postura ética, uma postura coerente com os costumes cristãos”.

A origem do nome do Dunamis vem da palavra “dinamus”, que é grega e significa “poder explosivo”, sendo a mesma raiz de dinamite. Matheus explica que o nome foi escolhido baseado na passagem bíblica registrada em Atos 3:33:

Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava muitas bênçãos sobre todos.”

Já a palavra Pockets vem do inglês e significa bolsos. Portanto, Dunamis Pockets são consideredos, pelos integrantes do movimento, pequenos bolsos de poder em ambientes universitários, que promovem momentos de músicas cristãs, orações e ministração da Bíblia.



Reunião de Pocket. (Foto: @matheusa.lima)

"O impacto que eu vi quando eu liderei o Pocket, a instituição como um todo, foi algumas universidades pedindo para que os Dunamis Pockets se estabelecessem lá, porque elas viam que quem estava participando de um Pocket tinha uma postura com a faculdade diferente, uma postura com os colegas diferente. Então, claro, a gente sempre tratou questões espirituais, mas principalmente questões sociais e a gente sempre ajudou”, relata Matheus.

Ele ainda explica que quando liderou as reuniões na Universidade Anhembi Morumbi, campus Vila Olímpia, viu o entrosamento entre os universitários. Todos se ajudavam, não só pessoalmente, como também academicamente. 


Alunos participantes da tuma do Dunamis Pockets de 2017. (Foto: @leticiaagata)


Alunos participantes da tuma do Dunamis Pockets de 2019. (Foto: Reprodução)

 

Matheus espera que o movimento tome uma proporção cada vez maior, levando jovem cristãos e não cristãos a conhecerem o trabalho e seus benefícios:

"Nosso intuito não é simplesmente pregar o evangelho, mas trazer posicionamento ético com embasamento cristão. Então trazer isso para as faculdades é o que eu espero do movimento. É que a repercussão dele seja ainda maior, o resultado de apresentar esse evangelho tão puro e tão simples seja mais sensato e que a gente consiga ver o resultado disso dentro das universidades, que as pessoas consigam ter essa mudança”.

Larissa Stanchi, 23, atualmente formada em jornalismo, frequentou as reuniões quando estava cursando na Universidade Anhembi Morumbi, campus Vila Olímpia:

O Pocket foi literalmente o meu primeiro contato com um lugar onde eu me senti realmente em casa e reconheci como uma verdadeira família. Não só um lugar e um momento durante a semana onde eu usava para conhecer Jesus cada vez mais, o Pocket também me transformou. Foi através da vida dos líderes e dos auxiliares que Jesus mudou a minha vida e fez milagres não por mim, mas em mim”, relata a jornalista.

Larissa foi selecionada para ser uma das auxiliares das atividades do Pocket em sua universidade e nesse tempo pôde conhecer novas pessoas e orientá-las espiritualmente. A jovem informa que nesse período entendeu seu papel no mundo.


Reunião de Pocket. (Foto: Reprodução)

Ao ser questionada sobre o que diria às pessoas interessadas no movimento, Larissa aconselha: 

Só vai! Estou no processo para abrir um Pocket na faculdade que estudo agora, e se você estuda e na sua faculdade já tem um Pocket e você ainda não foi conhecer, apenas vá. É muito clichê falar que vale a pena, mas é real. Não tem como sair de lá sem se sentir cuidado e verdadeiramente amado”.

A jornalista ainda lembra que há oportunidades para quem não está na universidade ou que não tem um pocket próximo: a Conferência Dunamis, que irá acontecer em 12 de outubro no Espaço das Américas e no Espaço Figueira, São Paulo. 

Ficou interessado? Entre no site oficial do movimento e confira os detalhes!

https://dunamismovement.com/pockets/

Quer saber se tem algum Pocket na sua universidade? Confira a lista dos locais: 

https://dunamismovement.com/encontre-seu-pockets/

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »