23/01/2020 às 15h00min - Atualizada em 23/01/2020 às 15h00min

Atleta maranhense se destaca no futebol feminino norte-americano

Catarina Macario, brilha no esporte fora do Brasil e ganha prêmio pela segunda vez consecutiva

Tomé de Sousa - Editado por Amanda Cruz
Catarina Macario com Hermann Trophy Foto: Divulgação/ Twitter/ HermannTrophy
A atacante Catarina Macario está ganhando cada vez mais relevância no futebol feminino internacional. A atleta de 20 anos, atua pelo Stanford Cardinal, que é considerado uma das equipes mais fortes no futebol feminino universitário nos Estados Unidos. Assim, recentemente ganhou pelo segundo ano seguido, o Troféu Hermann Trophy, premiação dada a melhor jogadora universitária do país. Mas, antes, já havia conquistado o título NCAA, que é o campeonato universitário norte-americano.
 
Natural de São Luís no Maranhão, Catarina Macario é a quinta jogadora que consegue o feito de conquistar mais de uma vez o Hermann Trophy, sendo a sexta que conseguiu o prêmio em dois anos seguidos. Além do troféu, Catarina atingiu marcas muito expressivas na temporada. Com um total de 32 gols, e 23 assistências, atingindo 87 pontos no sistema de pontuação da competição, ficando atrás por apenas um ponto do recorde do torneio que é dividido pela canadense Christiane Sinclair e Mia Hamm. Além disso, a brasileira foi a principal atleta que conduziu o time à conquista do terceiro campeonato nacional.
 
Com boas atuações nas últimas temporadas, a maranhense de 20 anos vem sendo comparada a Marta: a camisa 10 da seleção brasileira na última Copa do Mundo de Futebol Feminino realizada na França no ano passado e a melhor jogadora de futebol feminino da história. Entretanto, a atleta já recusou várias convocações da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e já acumula passagens nas categorias sub-14, sub-15 e sub-23 da seleção norte-americana. Também, já iniciou o processo de naturalização para poder defender a seleção principal dos Estados Unidos.


“Ganhar o MAC Hermann Trophy já foi um sonho tornado realidade, mas conquistá-lo duas vezes em anos consecutivos é realmente inacreditável. Embora eu acredite firmemente que qualquer coisa pode ser alcançada através de dedicação e trabalho duro, também sei que, para isso, muitas vezes é preciso uma vila. Portanto, embora eu me sinta extremamente honrado e abençoado por ter sido reconhecido como a "melhor jogadora de faculdades do país" mais uma vez, este prêmio é tudo graças à minha aldeia especial de familiares, amigos e apoiadores. Mais importante, esse prêmio pertence aos meus colegas de equipe, treinadores e toda a equipe que compõe o futebol feminino de Stanford. Obrigado por sempre me desafiar a ser melhor do que eu era ontem, tanto como jogador quanto como pessoa. Obrigado por sempre estar de costas e me fazer parecer bem. Obrigado por me dar a plataforma (espero) para inspirar outras pessoas e obrigado por serem amigos ao longo da vida. Graças a vocês, pessoas maravilhosas e duronas, sempre ganho quando tenho você”, agradeceu a atleta através das redes sociais.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »