21/08/2020 às 00h57min - Atualizada em 21/08/2020 às 00h46min

Madonna: rainha do pop é muitas versões em uma só

O seu estilo passou por várias fases, seguindo as turnês e lançamentos de álbuns.

Laís Rodrigues - Editado por Larissa Barros e Franciele Oliveira
Reprodução / Instagram

A rainha do pop, Madonna, completou 62 anos dia 16 de agosto. O seu estilo passou por várias fases, seguindo as turnês e lançamentos de álbuns. Tendo como um dos seus objetivos quebrar o tabu sobre tudo que envolve o sexo, e dar liberdade para as mulheres, ela também é responsável por influenciar artistas, fãs e a moda, durante mais de 30 anos de carreira.

 

Desde o começo de sua carreira, nos anos 1980, a rainha do pop já inspirava as mulheres. O visual da época era retirado de brechós e lojas de rua, suas peças que marcaram esse período foram os tops de renda, saias, meia arrastão, mix de pulseiras e colares. Em 1985, Madonna realizou a primeira turnê “The Virgin Tour”. A influencia no estilo dos fãs era perceptível nas filas dos shows, com a maioria das meninas usando saias rodas com calça, meia arrastão e acessórios. 

 
      

Na década de 90, a cantora já tinha sua fama, mas, continuou causando intrigas e polêmicas. Nesse período, uma das peças marcantes foi o corset com sutiã em forma de cone. A turnê “Blond Ambition Tour” veio para animar as contestações, com a performance de “Like a Virgin” que causou intrigas e comentário até do Papa João Paulo II, ela foi considerada pela Rolling Stones a melhor da década.

 
       

Nos anos 2000 houveram muitas fases, assim como nos anos anteriores. O primeiro álbum da década contou com influências do rock, country, folk e o estilo resultou em neogótica e cowgirl. Um dos marcos da época foi a sua voz política, músicas com críticas à sociedade e um o foco ainda na liberdade sexual. A apresentação no MTV Awards com Britney Spears e Cristina Aguilera chamou a atenção pelas cantoras se beijarem durante a música. 

 
  
 

De 2010 em diante, mais mudanças aconteceram. Contando com voz política bem clara com a turnê MDNA, falando sobre armas e direitos humanos. O seu último álbum, até hoje, foi o Madame X, que causou polêmica pelo contexto.

 

“Madame X é uma agente secreta, uma instrutora de chá chá chá, uma professora, uma mãe, uma chefe de Estado, uma cantora de cabaré, uma santa, uma prostituta", comenta Madonna em seu Instagram. 



 

 

Acompanhar a trajetória da rainha do pop é não saber o que esperar, mas ter a certeza de que sempre será algo surpreendente. O seu estilo amadureceu ao longo dos anos e sofreu uma junção de todas as outras fases da sua carreira, o que faz os fãs recordarem, poderem matar a saudade do que ela já criou e visualizar toda a sua história na música até o momento.

 
 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »