19/09/2020 às 22h23min - Atualizada em 19/09/2020 às 22h18min

O retorno das aulas no Noroeste Paulista

Isadora Lassi - Editado por Camilla Soares
//Salvador Sas/EFE
Anunciado por João Dória nesta sexta-feira (18), o retorno deverá se feito de forma gradual e caberá a cada prefeitura decidir se o momento é propício ou não.As aulas presenciais deverão voltar no início de outubro. Para o ensino médio foi mantido a data de 7 de outubro, já para o ensino infantil e fundamental só devem retornar dia 3 de novembro.

Em visita á São José do Rio Preto, Dória reafirmou a data prevista e disse que o retorno não será massivo. As aulas presenciais deverão acontecer três dias na semana e terá 35% da capacidade de alunos, a prioridade será para alunos do último ano, afirma o secretário estadual da Educação.
Porém em pesquisa online realizada pela Secretaria de Educação de Rio Preto, aponta que pelo menos 75% dos pais não querem a volta ás aulas na cidade. 82,2% apontam como principal fator o risco de contágio e que 24,% dos filhos tem alguma algum tipo de doença crônica.

Algumas cidades da região já afirmaram que o retorno só ocorrerá em 2021, como Olímpia, Uchoa, Ouroeste, Itajobi e Américo de Campos.
A secretária municipal da Educação de Uchoa disse que cada prefeitura tem autonomia para lidar com a situação como bem entender. “Existe uma legislação vinda do governo do Estado dando autonomia para os prefeitos quanto a esse retorno. Diante disso, fizemos uma consulta aos pais para opinarem a respeito da volta ás aulas”, afirma. O resultado da pesquisa na cidade aponta que 94,4% dos pais é contra o retorno.

Já em Olímpia, 89,4% dos entrevistados se manifestaram contrários ao retorno. Foi tomada uma decisão em conjunto com a prefeitura de Barretos para que todas as atividades escolares fiquem suspensas até o final do ano.

Em Itajobi, a diretora da Educação e Cultura, Vera Lúcia Xavier, disse que a decisão foi tomada devido ao alto número de contaminados no município. “O que pesou foi a contaminação, porque criança é complicado , não tem condições de proibir que toquem um no outro, principalmente, o ensino infantil”, afirmou Vera.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »