12/11/2020 às 11h50min - Atualizada em 12/11/2020 às 11h45min

Na estreia de Rogério Ceni, Hugo falha, São Paulo vence e larga na frente no jogo de ida

Brenner marca duas vezes, Gabigol desconta, e o Tricolor Paulista fica a um empate da semifinal

Matheus Fernandes - editado por Stefany Cardoso
Brenner comemora o gol da vitória; Hugo se lamenta pelo erro. (Foto: Divulgação/Twitter São Paulo FC).
10 dias após a goleada no Brasileirão, o São Paulo voltou ao Maracanã, soube sofrer, se defender e novamente saiu vitorioso. Pelo lado do Flamengo o time melhorou com a chegada de Rogério Ceni e as poucas mexidas no time surgiu efeito. Se a pontaria estivesse em dia, poderia ter saído com um placar melhor e com a vitória. Na próxima quarta-feira (18), as equipes voltam a se enfrentar para ver quem avança para a semifinal.
 
PRIMEIRO TEMPO
Conforme no jogo do Brasileirão, aquele 4 a 1, o São Paulo até começou em cima, marcando na saída de bola, sendo forte no meio de campo, mas quem foi melhor na primeira etapa foi o time de Rogério Ceni. Prova viva disso foram as oitos finalizações do Rubro-Negro e nenhuma sofrida. O Tricolor Paulista foi presa fácil na marcação-pressão do Flamengo e isso acabou resultando em bolas perdidas e recuperações flamenguistas que obrigou Tiago Volpi a trabalhar. Nessas saídas de bolas erradas, o Fla chegou com perigo duas vezes com Gabigol. Uma em contra-ataque puxado por Vitinho, que o artilheiro chutou pra fora, e outra em chute forte e seco, de fora da área, para defesa do goleiro são-paulino. E já nos minutos finais com Bruno Henrique, na entrada da área e, também, foi parado por Tiago Volpi.

Gabigol até chegou a balançar a rede, mas o VAR o pegou em impedimento no passe de Michel. Quando o Rubro-Negro pôs a bola no chão e impôs seu estilo de jogo, o São Paulo apenas se defendeu, saia com chutões, pouco chegou na área e não teve uma finalização.

SEGUNDO TEMPO
Com a entrada de Arrascaeta na volta do intervalo, o objetivo de Ceni era manter a posse de bola, ser forte no meio, continuar atacando e marcando pressão sobre o adversário. Mas com 1 minuto, foi o São Paulo que saiu na frente, com Brenner, em belo passe de Gabriel Sara entre a defesa flamenguista. Não deu nem tempo do Tricolor comemorar e Gabigol igualou o placar dois minutos depois. Bruno Henrique serviu Gabriel, que só teve o trabalho de tocar na saída do goleiro.

Aos 10 minutos, o então dono da posição no gol, Diego Alves foi substituído e deu lugar ao jovem Hugo, que foi testado no minuto seguinte por Luciano, mas o goleiro cresceu pra cima do atacante.

Novamente saindo jogando errado, Bruno Alves não dominou e deixou com Arrascaeta que, sem goleiro, finalizou para fora. O uruguaio chegou de novo com perigo, aos 37, em rápido contra-ataque puxado por Bruno Henrique, porém a finalização foi de fácil defesa para Volpi. Quando o jogo já estava morno e parecia ter números finais, Hugo tentou driblar Brenner, foi desarmado e o atacante são-paulino empurrou pro gol, dando a vitória para o São Paulo.

PRÓXIMOS CONFRONTOS
Ambas as equipes voltam a campo no final de semana pelo Brasileirão. O Flamengo recebe o Atlético-GO sábado (14), às 21:30, no Maracanã, enquanto o São Paulo vai ao Ceará, encarar o Fortaleza no mesmo sábado (14), às 19h

Flamengo e São Paulo se enfrentam novamente na próxima quarta-feira (18), às 21:30h, no Morumbi, para ver quem avança para a semifinal. ​O Rubro-Negro precisa vencer por dois gols de diferença para avançar. Se vencer por um gol, decisão por pênaltis. Já o Tricolor, qualquer empate basta para ir à semifinal.

Lembrando que o gol fora não é mais critério de desempate.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »