13/12/2020 às 22h45min - Atualizada em 13/12/2020 às 22h31min

Júlio Casares eleito presidente do São Paulo: conheça o novo mandatário Tricolor

Casares será presidente do clube paulista até 2023, tendo como vice Harry Massis Jr, um dos conselheiros vitalícios do clube

Bianca Costa - editado por Wesley Bião
Julio Casares, o novo presidente do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Júlio Casares venceu as eleições à presidência do São Paulo neste sábado (12) com 155 votos, derrotando Roberto Natel que recebeu 78. Júlio assume o cargo no dia primeiro de janeiro e tem mandato até dezembro de 2023.  No último dia 29, a chapa Juntos pelo São Paulo de Júlio Casares elegeu 74 dos 100 conselheiros. Agora o conselho vitalício do São Paulo tem 260 cadeiras, sendo 160 de conselheiros vitalícios e as outras 100 cadeiras dos conselheiros eleitos.   

Casares já trabalhou no clube como diretor de marketing durante o mandato de Juvenal Juvêncio e também foi vice-presidente geral do Tricolor no mandato de Carlos Miguel Aldair.  

QUEM É JÚLIO CASARES E QUAIS SUAS PROPOSTAS 

Advogado, publicitário e radialista, tem 59 anos e assumirá o lugar de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Júlio Casares, assim que divulgou sua candidatura,  logo se preocupou em se aproximar da torcida, criando a pagina Juntos pelo São Paulo no Instagram, o mesmo nome que usou para sua chapa.  

Em suas propostas, Casares se mostra preocupado com os torcedores que mora em São Paulo e também nos torcedores de outros estados. O presidente eleito já disse em sua página que pretende dar descontos para sócios torcedores de outros locais e antecedência na compra de ingressos. “Uma pessoa de outro estado tem uma programação a fazer, tem que ter um planejamento antecipado,” disse na live em seu Instagram. 

Outro problema dos torcedores são-paulinos é com a plataforma onde se compra os ingressos para os jogos. Júlio Casares já disse que pode fazer a revisão do contrato com a Total Acesso para melhorar o serviço ou até trocar a plataforma.

Por enquanto a proposta que deve ser cumprida nos próximos dias é a volta de Muricy Ramalho ao clube. O ex-treinador deve assumir o cargo de Coordenador de Futebol, após sair do canal SportTV, onde era comentarista. 

Em entrevista ao Lance, Casares confirmou algumas de suas propostas que serão aplicadas no clube:  

Vamos ter um diretor-executivo, um gerente-executivo e um coordenador de futebol, além dos colaboradores voluntários, adjuntos, que podem ajudar. O Comitê Avançado de Futebol é um órgão auxiliar, não é um órgão executivo. Será um órgão treinado a tomar decisões rápidas, online. Nós vamos ter lá um representante da área de saúde, talvez tenhamos um ex-atleta lá, também teremos uma pessoa técnica em orçamento, porque é importante a avaliação do impacto financeiro da contratação. E vamos ter também a participação do diretor da base para fazer uma avaliação do futuro.  


Júlio Casares tem um trabalho considerado difícil. Mesmo o time sendo o atual líder do Campeonato Brasileiro e estando na semifinal da Copa do Brasil, o São Paulo sofre com um jejum de títulos desde 2012, além de algumas dívidas feitas pela antiga gestão em contratações de jogadores que não renderam no elenco.  

A GESTÃO DE LECO

A direção Tricolor foi comandada por Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O presidente assumiu o cargo em 2015 após a renúncia de Carlos Miguel Aidar e foi reeleito em 2017. Contudo, sua gestão passou por vários problemas, dentre eles a falta de títulos. Nesse período o clube ganhou apenas a Florida Cup de 2017, um torneio amistoso. A venda de jogadores da base que jogaram poucas vezes no time profissional é outro ponto que incomoda a torcida. Com vendas de jogadores na sua gestão, o São Paulo faturou R$605 milhões.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »