06/02/2021 às 00h32min - Atualizada em 06/02/2021 às 00h06min

"Na sala com Clarice": um convite à degustação das obras da escritora

Um jantar literário acompanhado por contos e crônicas de Clarice Lispector

Larissa Gomes - Editado por Andrieli Torres
Fonte/Reprodução: Internet
Um jazz suave tocava ao fundo. A comida era deliciosa. O ambiente era refinado, mas sem frescura, sem cerimônias. O mineiro Odilon Esteves apreciava o momento como a uma experiência artística. Afinal, era ator e tudo no Atelier de Massas, famoso restaurante do Centro de Porto Alegre, gritava arte. A música envolvente continuava a tocar, embalando Odilon em uma deliciosa e magnífica ideia. E se oferecesse textos ao seu público em formato de jantar como em um cardápio literário? Poderia reproduzir tal experiência que vivera ali naquele restaurante?
 
Passaram-se cerca de dez anos até que o que era somente ideia se concretizasse em um projeto. Com a proximidade do ano de 2020, viera-lhe a lembrança do centenário de Clarice Lispector, a escritora genial que conquistou o Brasil (e o ator) com suas obras.


ReproduçãoAcervo IMS
 
Chaya Pinkhasovna Lispector nasceu em uma época de caos na Ucrânia, em dezembro de 1920. Fugindo dos antissemitas, sua família passou por alguns países até chegar ao Brasil em 1922, onde ela e seus irmãos cresceram sob novos nomes. Clarice desde cedo já expressava sua habilidade e genialidade na escrita, com textos que descreviam emoções muitas vezes inexplicáveis e com profundidade poética.

Mas a escritora e o ator se conheceram não pela literatura, mas pelo teatro. O ano era 1997 e o adolescente Odilon recém-formado no Ensino Médio presenciava a montagem de “A hora da estrela” pela Companhia Acaso de Belo Horizonte, com direção da atriz e ativista do movimento artístico e cultural, Cida Falabella. Após o contato com a personagem alagoana Macabéa, conheceu outras obras literárias de Clarice Lispector e cultivou uma admiração que o inspirou a escolhê-la como protagonista do projeto que estrearia alguns anos depois.


Sympla / Reprodução
 
“Na sala com Clarice” foi transmitido de forma online e gratuita com o patrocínio do Centro Cultural Banco do Brasil durante os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021. Primeiro com um ciclo de palestras com Nádia Batella Gotlib, Noemi Jaffe e Maria Homem, passando para a peça literária com Odilon Esteves.

Na casa de Odilon tivemos o prazer de degustar contos e crônicas da escritora ucraniana, em um ambiente acolhedor e com belas músicas de fundo. Com uma seleção inicial de 20 textos favoritos, o ator nos ofereceu um banquete completo e, para deixar a experiência ainda mais poética, “pratos” que o público pôde escolher.

Assim como todos, ele também teve que se adaptar aos novos hábitos adquiridos durante a pandemia e o isolamento social, migrando para o meio online. Mas não pense que isso estragou nosso jantar com Clarice e Odilon. Pelo contrário; nos deixou mais próximos e íntimos das palavras da escritora. Seja na tela do celular ou pelo computador, a sensação era de estar na primeira fila, ali pertinho. A interatividade da performance foi facilitada por recursos tecnológicos que permitiram que, com um clique feito em nossas casas, pudéssemos escolher qual seria o prato da vez.



Reprodução/Portal Conteúdo

Para a entrada, escolhíamos um belo drink ou uma cesta de pães? E então, o jantar era conduzido com elegância e delicadeza. Passamos pelos pratos principais, a sobremesa e aquele cafezinho no final, todos com textos que demonstravam como Clarice era multifacetária. A cada dia éramos levados a uma experiência diferente e terminávamos com um gosto adocicado nos lábios. E se o conto que você queria não era escolhido, não tinha problema, pois quem sempre ganhávamos com Clarice.

Odilon não conseguiu escolher um só texto para nós (ele tinha muito mais que os 20 favoritos que foram selecionados para a peça), mas fica aqui o meu convite para que você deguste um pouquinho de Clarice conosco com um trecho da crônica “Pertencer”, retirada da obra “A descoberta do mundo”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »