20/02/2021 às 15h02min - Atualizada em 20/02/2021 às 20h58min

Polícia Federal e IBAMA se unem em operação para combater crimes ambientais em terras indígenas

Tais práticas já devastaram mais de 30% da área

Thais Santos - Editor: Ronerson Pinheiro
Agentes da PF e do IBAMA fazem operação contra crimes ambientais - Foto: Única News/Reprodução

A Polícia Federal juntamente com o IBAMA iniciou no último dia 10 a “Operação Kambaí”, que visa combater a prática de crimes ambientais no território indígena Araribóia, localizado no sudeste do Estado do Maranhão. A terra pertencente ao povo “Awá Guajá”, é demarcada, mas ainda é alvo de madeireiros ilegais. 
 
Com a ajuda de satélites, a polícia identificou focos de desmatamento na região, realizando diligências pelo território e conseguindo localizar as serrarias e moveleiras onde acontecia o comércio de madeira e produtos florestais,
tais práticas já devastaram mais de 30% da área
 
Segundo a assessoria da Polícia Federal do Maranhão, além da PF e do IBAMA, participaram da operação agentes do Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e da Marinha do Brasil, somando cerca de 60 servidores. Apesar do foco ser a proteção do meio ambiente, a operação também tem o objetivo de proteger os indígenas da COVID-19, já que, uma vez em contato com invasores, o risco de contágio é grande. 
 
A pena para crimes ambientais é a detenção de um a três anos, além de multa. Para denunciar tais crimes, é possível entrar em contato com o serviço Linha Verde pelo e-mail linhaverde.sede@ibama.gov.br, ou pelo telefone 0800-61-8080.
 
Procurada pela nossa reportagem, a assessoria do IBAMA e Polícia Militar Ambiental não respondeu aos nossos questionamentos.
 
 
 
Editora-chefe: Lavínia Carvalho.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »