02/04/2021 às 21h18min - Atualizada em 02/04/2021 às 21h10min

“Space Jam: um novo legado” traz mudanças essenciais para a nova geração

O longa chegará aos cinemas 25 anos após sua primeira versão e contará com diversas alterações nos personagens

Andreza Waack - Revisado por Mário Cypriano
LeBron James durante a partida de basquete - Foto: Reprodução / Warner Bros Pictures
Após 25 anos do primeiro lançamento, o longa-metragem “Space Jam: um novo legado” traz novidades e até polêmicas em sua sequência. Seguindo a primeira versão com a turma dos Looney Tunes, desta vez, o filme será estrelado por  LeBron James, o astro norte-ameri. Novamente, eles deverão se unir para enfrentar novos desafios nas quadras de basquete. Com lançamento previsto para julho de 2021, as alterações na história já levantaram discussões.

Em “Space Jam: o jogo do século”, de 1996, a turma do Pernalonga e o jogador de basquete, Michael Jordan, se unem para derrotar ameaças alienígenas. Com rendimento de aproximadamente 230 milhões de dólares, o clássico dos anos 90 fez muito sucesso na época por misturar realidade com desenho animado.


(LeBron James durante a partida - Imagem: Reprodução / Warner Bros Pictures)

A primeira transformação envolve o visual da coelha Lola Bunny, que teve suas roupas e seu corpo alterado a fim de trazer uma versão menos sexualizada paras as telas. Em entrevista à Entertainment Weekly, o diretor do filme, Malcolm D. Lee afirmou que o objetivo era trazer uma versão mais adequada para as crianças. “Estamos em 2021. É importante refletir a autenticidade de personagens femininas fortes e capazes.”, ressaltou Malcolm.


(Novo visual de Lola Bunny - Imagem: Reprodução / Warner Bros Pictures)

Outra mudança foi a cena excluída do personagem Pepe Le Pew. Segundo o site “Deadline”, a Warner Bros decidiu que o personagem não irá mais aparecer na sequência do filme e em outras produções. Na cena em questão, entre o gambá e a atriz brasileira Greice Santo, Pepe começa a assediá-la com beijos no braço sem consentimento, levando um tapa da atriz.

O trecho chegou a ser gravado em 2019, porém, com a troca de diretores, decidiram o corte na edição final. A decisão do corte partiu também após acusações sobre o comportamento do personagem. Tal acusação veio do colunista Charles M. Blow, do The New York Times, alertando sobre as atitudes abusivas do gambá e também por estar relacionado à cultura do estupro.

 
Com as mudanças no longa, percebe-se uma preocupação com as cenas e personagens que são inseridos no filme. Além desse, outros clássicos já sofreram críticas por apresentarem cenas polêmicas.  

A psicopedagoga Maria de Oliveira ressalta que, hoje em dia, com a criança muito focada na internet e no celular desde cedo, as imagens dos desenhos contribuem para formação na infância. “Dependendo do que ela assiste, ela é influenciada.”, afirma Maria.

Para a psicopedagoga, os cortes em cenas como a do Pepe Lew Gambá “é uma coisa positiva, que está levando a criança a repensar se ela está sendo abusada ou não.” Além disso, “tem muitos desenhos clássicos usados, que possuem muitas críticas, mas ao longo do desenho, do início ao fim, temos coisas da nossa vida, do dia a dia, que são tratados como uma realidade. São valores positivos também.”, afirma.

Uma franquia de grande sucesso, “Space Jam: um novo legado” traz reformulações importantes. O longa tem sido bastante divulgado e promete trazer, além dos personagens clássicos, vários easter eggs inseridos na trama.
 
CONFIRA O TRAILER


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »