25/04/2021 às 10h57min - Atualizada em 25/04/2021 às 10h51min

Youtube vai excluir vídeos que recomendem o uso de Cloroquina e Ivermectina

A atualização segue as orientações médicas, já que estes remédios não têm eficácia comprovada contra a doença

Paula Cruz - Editado por: Celine Almeida
Foto: NordWood Themes |Unsplash

A plataforma do Youtube atualizou as regras relacionadas ao conteúdo permitido sobre a COVID-19. Agora, qualquer vídeo que recomende ivermectina, hidroxicloroquina e/ou cloroquina para o tratamento contra o vírus será excluído automaticamente.

A atualização segue as orientações médicas, já que estes remédios não têm eficácia comprovada contra a doença. Segundo a plataforma, mais de 850 mil vídeos foram retirados do ar por violação às políticas de conteúdo sobre a pandemia.

"A menos que haja contexto educacional, documental, científico ou artístico suficiente, a plataforma passará a remover vídeos que recomendam o uso de ivermectina ou hidroxicloroquina para o tratamento ou prevenção da covid-19, fora dos ensaios clínicos, ou que afirmam que essas substâncias são eficazes e seguras no tratamento ou prevenção da doença", disse em nota.

O Youtube informa não permitir a veiculação de conteúdo sobre a pandemia que possibilite "sérios riscos de danos significativos" ou dissemine "informações médicas incorretas" que contrariem as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) ou de autoridades locais de saúde. "As políticas do YouTube sobre a covid-19 estão sujeitas a alterações em resposta a mudanças nas orientações das autoridades de saúde globais ou locais quanto ao vírus", acrescenta.

O uso indiscriminado desses medicamentos já apresentou várias consequências negativas. Parte da população que faz uso contínuo dos medicamentos para tratamento de outras doenças foi afetada pela falta dos mesmos nas drogarias ou precisaram comprar com preço maior.  

Outro fator são as reações adversas por uso excessivo, o que tem gerado hepatite medicamentosa e até levado à morte. Existem pacientes na fila do transplante de fígado por conta de hepatite, relacionada ao uso do kit covid, muitas vezes recomendados por vídeos no Youtube. Na cidade de São Paulo são 5 casos. Números do Conselho Federal de Farmácia (CFF) apontam um aumento de 557% nas vendas da ivermectina em 2020 em comparação com 2019. O remédio, indicado para tratar sarna e piolho, não teve sua eficácia contra a covid comprovada e o uso para este fim foi desaconselhado pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e pelo fabricante do produto, a Merck.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »