04/07/2021 às 19h13min - Atualizada em 28/06/2021 às 16h21min

A influência da pandemia nos hábitos de maquiagem e skincare

Devido a pandemia do novo coronavírus o uso da maquiagem diminui e a prática do skincare vem se potencializando na rotina dos brasileiros

Eduarda Lontra - Editado por Yuri Anderson
Foto: Reprodução/Pexels

A pandemia do coronavírus está perto de completar um ano e meio no Brasil e entre tantas mudanças na rotina da população, o setor da beleza não ficou intacto aos reflexos deixados pela covid-19. Antes, a maquiagem era utilizada diariamente por muitas pessoas, hoje, com o trabalho remoto, ela se tornou um item pontual que aparece em momentos de reuniões, lives e videoconferências.. A diminuição do uso da maquiagem foi notada em uma pesquisa do Google, no qual foi constatado que nos últimos meses 29% dos consumidores deixaram de usar batom e 22% abriram mão de aplicar base.

 

Entre o home office, o maior tempo em casa e as saídas mais rápidas, a máscara é um dos principais fatores que fez com que muitos dessem uma pausa no uso de maquiagem.. O acessório tão indispensável quanto o celular atualmente, acaba por tapar grande parte do rosto fazendo com que algumas pessoas optem por não utilizar maquiagem. É o caso da jornalista Gabriela Lessa, que antes da pandemia usava pelo menos rímel, batom e corretivo diariamente, pois atuava em um ambiente de TV e gravações, mas com a covid-19 viu a relação com os cosméticos mudar.

 

“Com a pandemia e o trabalho em home office, o meu uso de maquiagem diminuiu muito. Até quando uso não passo no rosto todo, isso devido a máscara. Às vezes  só passo um pouco de corretivo nos olhos, por causa das olheiras, mas como o rosto não fica tão à mostra, perdi um pouco o gosto pela maquiagem. Fora que percebi um ressecamento na minha pele, algumas "bolinhas" surgindo, então tenho tentado evitar e cuidar mais da pele”, comentou Gabriela Lessa.

 

A jornalista não é a única que percebeu alterações na pele do rosto. O uso prolongado do acessório de proteção e o abafamento na região da boca tem causado impactos na pele de inúmeras pessoas, e apesar da máscara ser essencial ao combate a covid-19 ela pode causar malefícios. Segundo a dermatologista, Sabrina Aquino, uma nova doença surgiu e está sendo denominada pelos dermatologistas por ‘maskne’, acne causada pelas máscaras. 
“Por aumentar a temperatura e a umidade local, mudar o ph da pele e obstruir os poros, o uso das máscaras pode piorar a acne pré-existente ou causar o aparecimento da mesma. Quando usamos maquiagem por baixo, esse problema se agrava, pois, a maquiagem é mais um fator para obstruir os poros “ , explica  a dermatologista.

Sabrina ressalta, que outras doenças já existentes estão sendo agravadas pelo uso das máscaras. 

 

“A rosácea, o melasma e as dermatites, são uma delas, e tenho notado, também, o aparecimento de manchas no local de apoio das máscaras, no nariz e na região malar, e isso pode ser causado por irritação local, dermatite de contato à máscara ou por ser um local onde o protetor solar sai mais facilmente devido ao atrito constante”, comentou Dra. Sabrina.

 

Com esses fatores, um hábito de beleza se potencializou na pandemia, o skincare. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria e da Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), em 2020, ocorreu um aumento de 21,9% na venda de produtos para os cuidados com a pele, e um dos itens mais vendidos são as máscaras de tratamentos faciais, com aumento da venda em 91%. Para a Dra. Sabrina Aquino, essa busca por um maior cuidado da pele deve-se a vários motivos advindos da quarentena.  

 

Como dermatologista notei que a busca por cuidados com a pele aumentou durante a pandemia. Acredito que haja várias razões para isso, primeiramente, as pessoas começaram a passar mais tempo em casa, como não se deslocam para trabalhar, muitos estão em home-office, podem se dedicar a uma rotina diária de cuidados com a pele. Aliado a isso, temos também, a maior disponibilidade de horário para ir a um dermatologista, o que era muito difícil antes quando as pessoas tinham que cumprir um expediente.  Além disso, as redes sociais cresceram muito e informações sobre skincare estão mais disponíveis e em alta

 

Acostumada a usar maquiagens com maior durabilidade por horas – pois trabalhava em shopping e precisava usar makes com melhor fixação – a vendedora Ana Carla Pimentel, é adepta fiel ao skincare. “Antes eu usava muita maquiagem, como rímel e base com filtro solar, hoje uso makes neutras, até porque usamos máscaras. Mas eu não abro mão da água micelar, uso duas vezes ao dia: antes de aplicar a maquiagem, quando necessário, e a noite após limpar a pele com demaquilante”, comentou Ana Carla.

 

Já para Gabriela Lessa, os cuidados com a pele se intensificaram com a pandemia. A jornalista explica que antes fazia o skincare, pelo menos, uma vez na semana, mas que devido ao ressecamento da pele e o surgimento de bolinhas no rosto buscou hidratar e cuidar mais ainda.

 

"Uso sabonete específico, hidratante facial e hidratante labial também. Tenho percebido muitas alterações na minha pele, principalmente no contorno do nariz, que às vezes fica até um pouco machucado, talvez pelo ressecamento mesmo. Então procuro usar produtos que possam suavizar isso, tanto noturnos quanto diurnos. Além de me hidratar bastante. Busco beber muita água, porque de nada adianta um monte de produto e a pele não estar naturalmente hidratada" destacou Gabriela.

 

Mesmo com a diminuição, a maquiagem segue na rotina da população, para a maquiadora Lorena Lovise, as pessoas estão buscando cada vez mais por um resultado prático e leve e que esse hábito deve perdurar após a pandemia. “Acredito que a maquiagem mais natural será a nova tendência, porém para certas ocasiões como formaturas, por exemplo, a maquiagem mais elaborada com mais brilho e contrastes não ficará de lado”, frisou a maquiadora.

 

Além disso, para quem deseja preservar a make mesmo usando máscara, Lorena aconselha que, “selem bem a pele com pó, ele é o grande aliado da durabilidade da maquiagem. E com o uso de máscaras os olhos e sobrancelhas ficam em destaque, então deem mais atenção nessa área da face”, comentou Lorena. Já para quem deseja iniciar uma rotina de skincare, Sabrina Aquino diz que é preciso tomar alguns cuidados.

 

"Para se iniciar um skincare adequado é preciso avaliar o tipo de pele da pessoa e sua rotina diária, seu nível de exposição solar, se a pessoa usa maquiagem ou máscara, se pratica atividade física, o tempo e a disciplina que ela tem para cuidar da pele, entre outros fatores. Então o ideal é consultar um dermatologista, pois aqueles produtos que viu alguém indicando na rede social ou que uma amiga receitou podem não ser o mais adequado para ela. Um produto inadequado pode ocasionar manchas e dermatites na pele.", explicou a dermatologista.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »