10/06/2019 às 15h13min - Atualizada em 10/06/2019 às 15h13min

Após supostas ameaças contra professores e colaboradores, instituição de ensino da rede privada suspende as aulas

As possíveis ameaças de um aluno contra as pessoas, mobilizou a polícia militar e civil da região

Giovane Mangueira
Grupo de WhatsApp

A manhã desta segunda-feira, 10, começou agitada e assustando os alunos da Universidade Tiradentes (Unit), localizada em Aracaju - Sergipe, região nordeste do país. Um jovem estudante, do curso de engenharia de produção, surpreendeu à todos com o seu comportamento estranho e fazendo supostas ameaças em suas redes sociais contra professores e funcionários da instituição.

 

Os áudios e fotos começaram a circular em aplicativos de mensagens durante o início da manhã com imagens do suspeito, identificado como Wesley Burckler, a idade ainda não foi revelada. Um funcionário, que preferiu não se identificar, confirmou a ocorrência. Orientando que os estudantes não fiquem aglomerados na área interna do campus e nem na biblioteca. A família do jovem já foi acionada.

 

A Unit emitiu uma nota sobre o fato ocorrido. “Devido às mensagens com teor de ameaças compartilhadas nas redes sociais a Universidade Tiradentes - Unit - suspende as atividades do dia de hoje, 10, em todas as unidades da Unit Sergipe, com o intuito de garantir a segurança de alunos e colaboradores. A título de esclarecimento, a Instituição de Ensino Superior informa que as equipes de segurança estão tomando providências juntamente com os órgãos públicos competentes para a devida investigação”, diz a nota.

 

A polícia militar foi acionada e entrou na instituição para realizar as buscas, já que as primeiras informações seriam de que o jovem havia passado pela catraca que da acesso a area interna. Logo em seguida a Secretaria de Segurança Pública (SSP), também emitiu uma nota. “A Polícia Civil informa que iniciou as investigações no início da tarde desta segunda-feira, 10, em relação ao caso envolvendo um aluno da Universidade Tiradentes que utilizou mensagens com tom ameaçador em redes sociais e que foram compartilhadas em diversos grupos de mensagem instantânea. O delegado Thiago Leandro Oliveira está à frente do caso e iniciou as primeiras diligências relacionadas ao fato. Neste momento, ele e sua equipe acompanham o aluno e seus familiares em um hospital psiquiátrico, local para onde o jovem foi encaminhado. Outras pessoas serão ouvidas ao longo do dia”, diz a nota.

 

O Lab Dicas Jornalismo, acompanhará o caso e trará novos detalhes a qualquer momento.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »