17/07/2021 às 15h11min - Atualizada em 17/07/2021 às 14h33min

O que faz as cenas de hack em Mr.Robot parecerem tão reais?

Nataly Leoni - Editado por Ana Terra

Mr. Robot, uma produção da USA Network, escrita e dirigida por Sam Esmail, a muito se tornou uma das séries queridinhas da comunidade geek, que virou fã da mistura de ficção e tecnologia muito bem representada por ela na TV. A trama acompanha a vida de Elliot Alderson; o protagonista interpretado por Rami Malek é engenheiro de cibersegurança, além de um hacker incrivelmente habilidoso e anarquista declarado. Assim, acaba idealizando ataques a pessoas extremamente poderosas e controladoras, que nas palavras dele, “brincam de Deus sem permissão”, frase que repete várias vezes ao longo das temporadas.

Na série, o grupo de hackers Fsociety é criado com o objetivo de atacar a maior empresa de tecnologia do mundo, a E Corp, por isso, cenas de hacks ricas em detalhes e linguagens específicas se tornam frequentes no desenrolar da história, mas o que faz essas cenas parecerem tão reais? A resposta é, por que realmente são! Já que a produção da série trabalha com hackers verdadeiros, buscando deixar tudo o mais realista possível.

Dos códigos e scripts, as linhas de comando e softwares maliciosos, que vão te obrigar a se desfazer de seu dinheiro chamados de ransomware, tudo foi feito por consultores hackers contratados pela produção da série. E claro, pequenos e importantes detalhes não passam despercebidos pelo público, como em um dos episódios, Darlene (Carly Chaikin), que também integra a fsociety, digita  o seguinte código em seu computador, Hack the Gibson…and remember…hugs are worth more than handshakes" (Hackeie a Gibson… e lembre-se… abraços valem mais que apertos de mão), um código verdadeiro muito utilizado na execução de ataques, mas também, uma piada interna entre os hackers do mundo real.

Kor Adana é um dos produtores e consultores da série, pelo seu conhecimento em programação já trabalhou com cibersegurança em grandes empresas e ajuda nos detalhes técnicos, escrevendo scripts para que não reste dúvidas de que todos os códigos utilizados são verdadeiros. Mas o verdadeiro chefe dos consultores da série, é Marc Rogers, que também trabalha com tecnologia e atua como hacker a um longo tempo, sendo um dos pioneiros dos anos 90. É ele quem faz os hacks serem muito mais elaborados, até mesmo quando se observa de um ponto de vista leigo em relação a esse mundo.

A busca por realismo do criador Sam Esmail trouxe o diferencial que outras séries com essa temática deixaram passar. A produção mostra como realmente agem os hackers, combinado com um grande roteiro, personagens profundos com ideologias claras, que passam uma mensagem de que o controle que a sociedade imagina ter sobre seus dados e sua vida inteira na internet é apenas uma ilusão. A Fsociety foi criada para fazer com que esse controle fosse devolvido ao povo, provocando um movimento revolucionário em que as pessoas se sentiram livres para reivindicar o poder sobre suas próprias vidas.

REFERÊNCIAS:

RASMUSSEN, Bruna. O que é ransomware e como se livrar dele. Canaltech. Disponível em: <br/seguranca/O-que-e-ransomware-e-como-se-livrar-dele/>. Acesso em: 16 de jul. de 2021.
Redação. Conheça o hacker que faz a série ‘Mr. Robot’ parecer real. Olhar Digital, 2016. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/2016/11/22/seguranca/conheca-o-hacker-que-faz-a-serie-mrrobot-parecer-real/>. Acesso em: 12 de jul. de 2021.
Redação. Mr. Robot tem hackers de verdade trabalhando na série. Canaltech, 2016. Disponível em: <https://canaltech.com.br/series/mr-robot-tem-hackers-de-verdade-trabalhando-na-serie-73559/>. Acesso em: 12 de jul. de 2021.
ZETTER, Kim. How the Real Hackers Behind Mr. Robot Get It So Right. WIRED, 2016.  Disponível em: <https://www.wired.com/2016/07/real-hackers-behind-mr-robot-get-right/>. Acesso em: 16 de jul. de 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »