24/10/2021 às 20h10min - Atualizada em 24/10/2021 às 20h07min

Verstappen vence nos EUA e amplia liderança na Fórmula 1

Red Bull supera Mercedes na estratégia e garante vitória do holandês mesmo com pressão de Lewis Hamilton no final; Sergio Pérez foi o terceiro.

Felipe Sousa - labdicasjornalismo.com
Max Verstappen conquistou a oitava vitória na temporada 2021 (Clive Mason/Formula 1 via Getty Images)
Max Verstappen (Red Bull) conquistou uma vitória importante em sua caminhada rumo ao título da Fórmula 1, neste domingo (24), no Grande Prêmio dos Estados Unidos, disputado no Circuito das Américas, em Austin. Mesmo depois de ter sido superado na largada pelo concorrente Lewis Hamilton (Mercedes), Verstappen foi capaz de fazer o undercut no britânico e resistiu às investidas do rival nas últimas voltas para garantir sua oitava vitória nesta temporada. Hamilton ainda foi capaz de diminuir o prejuízo ao conquistar o ponto extra da volta mais rápida. Com os resultados de hoje, Verstappen abriu 12 pontos de vantagem na liderança do campeonato.

Em uma prova sem sustos, Sergio Pérez (Red Bull) completou o pódio. A corrida também foi marcada por uma briga direta entre os carros da Ferrari e da McLaren, com Charles Leclerc (Ferrari) em quarto e Daniel Ricciardo (McLaren) em quinto. O Top 10 foi completado por Valtteri Bottas (Mercedes), Carlos Sainz (Ferrari), Lando Norris (McLaren), Yuki Tsunoda (AlphaTauri) e Sebastian Vettel (Aston Martin).

A CORRIDA

Depois de disputas quentes entre Verstappen e Hamilton nas largadas das últimas corridas, havia muita expectativa para a largada no Texas, uma vez que ambos estariam na primeira fila. Hamilton largou bem e, mesmo espremido por Verstappen antes da curva um, tracionou melhor que o oponente e tomou a liderança da prova; o holandês chegou até mesmo a ter o segundo lugar sob risco, mas Sergio Pérez tirou o pé e permitiu que Verstappen pudesse iniciar sua perseguição ao piloto da Mercedes.

Ao mesmo tempo em que Leclerc se segurou no quarto lugar, Ricciardo ultrapassou Sainz e ficou com a quinta colocação, após uma disputa dura que envolveu os dois carros da Ferrari e os dois monopostos da McLaren. Outro que também largou bem foi Yuki Tsunoda, que ultrapassou Bottas e o companheiro de equipe Pierre Gasly para assumir o oitavo lugar.

Na ponta, Verstappen seguiu na cola de Hamilton e, mesmo a menos de um segundo do britânico e com ritmo melhor, não conseguiu espaço para a ultrapassagem. Mais atrás, Esteban Ocon (Alpine) parou na volta 4 para troca de pneus e do bico do carro após uma pequena colisão com Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo).

Sem conseguir avançar em relação à briga pela liderança da corrida, a Red Bull decidiu apostar em um undercut contra Hamilton: Verstappen foi chamado para os boxes na volta 10 e trocou os pneus médios por duros – o holandês retornou à pista em quinto lugar e retornou à segunda posição na volta 13, após ultrapassar Ricciardo e Pérez entrar nos boxes. Pierre Gasly foi o primeiro a abandonar, após problemas de suspensão.

Na volta seguinte, foi a vez de Hamilton fazer sua troca de pneus, com a aposta em pneus duros. Verstappen confirmou o undercut e reassumiu a liderança da corrida. No meio do grid, uma briga ferrenha entre os veteranos Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Fernando Alonso (Alpine) chamou a atenção – o finlandês foi jogado para fora da pista pelo espanhol e retornou à frente, para muita reclamação do bicampeão mundial. A direção de prova considerou a disputa normal.

Pouco depois, Alonso se envolveu em uma disputa com o outro piloto da Alfa Romeo: forçou uma ultrapassagem contra Giovinazzi e saiu da pista para ultrapassar o italiano – foi obrigado a devolver a posição posteriormente. Pouco tempo depois, Alonso fez a mesma manobra, ao passo que Giovinazzi devolveu e empurrou o espanhol. Também foi obrigado a ceder a posição, mesmo sob protestos.

Na briga pelo primeiro lugar, Verstappen conseguiu manter a diferença para Hamilton na casa dos seis segundos, mas aos poucos o piloto da Mercedes conseguiu cortar a diferença pela metade. Na volta 30, Verstappen entrou nos boxes para colocar mais um composto duro e Hamilton retomou a liderança. Pérez fez sua parada pouco depois e Leclerc ficou momentaneamente com o terceiro lugar. Hamilton tentou alongar a sua permanência na pista até o limite, mas teve que realizar sua troca na volta 38, com novos pneus duros. O objetivo era cortar a diferença para o novo líder Verstappen e tentar uma investida final no fim da corrida.

Ao mesmo tempo, a briga pelo quinto lugar também contava com sua dose de emoção: Daniel Ricciardo e Carlos Sainz se tocaram e o espanhol acusou o piloto da McLaren de ter batido propositalmente. Nas dez últimas voltas, a estratégia da Mercedes parecia surtir efeito, e Lewis Hamilton diminuiu a desvantagem para Max Verstappen volta a volta: com seis voltas para o fim, a diferença entre os dois era de 1,5s. Mais atrás, a Alpine vivia um pesadelo completo com os abandonos de Esteban Ocon e Alonso, ambos com problemas no motor.

A diferença entre Verstappen e Hamilton parou de cair a menos de quatro voltas para o fim. Mesmo com pneus mais desgastados, o piloto da Red Bull foi capaz de segurar a pressão do heptacampeão, que chegou a diminuir a diferença para um segundo e abrir a asa móvel, mas tarde demais para qualquer investida significativa: a vitória foi confirmada por Max Verstappen.

PRÓXIMA CORRIDA

A Fórmula 1 seguirá na América do Norte: A próxima corrida será daqui a duas semanas, no Grande Prêmio da Cidade do México.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »