16/11/2021 às 00h00min - Atualizada em 16/11/2021 às 00h01min

Nomadismo digital aumenta em 70% durante a pandemia

Os indivíduos procuram maneiras de conciliar o trabalho, vida pessoal e lugares onde podem viver sem uma burocracia de ter um imóvel nos métodos tradicionais

Juliana Valillo - Editado por Júlio Sousa
Melhores Destinos; Housi
Arquitetura de apartamentos | Créditos de imagem: Pixabay
Com o isolamento social, estabelecido no mundo por conta da pandemia do coronavírus, as empresas tiveram que aderir o modelo de trabalho home office, crescendo assim a proporção de nômades digitais. O Instituto de Pesquisa Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) elaborou uma pesquisa, em agosto de 2020, em que aponta que 70% dos indivíduos entrevistados não tem um afeto ou apego a nenhum imóvel fixo. As pessoas compreenderam que seria possível equilibrar o trabalho e viagem sem precisar entrar ou tirar férias para determinada situação.
 
O Ipesper também realizou um estudo que revela um índice de 82% dos jovens brasileiros, na faixa etária de 16 a 24 anos, planejam conviver em uma moradia flexível. Essa ideia de moradia se estende em cerca de 52% do público mais velho, os outros 36% são os idosos simpatizantes mas que resistem um pouco mais à ideia. Os 26% dos entrevistados enxergam com bons olhos o financiamento bancário de uma casa própria no decorrer de 30 anos.
 
O CEO da Housi, Alexandre Frankel diz que:

 
“A moradia é cada vez mais percebida como um serviço. Estamos em uma era em que o ‘ter’ dá lugar ao ‘usar’. Os custos do ‘usar’ podem ser muito menores dos que os de ‘ter’. A vantagem de um serviço contratado sob demanda é a possibilidade de se adaptar e adequar às diferentes fases da vida, às mudanças de perfil e necessidades”
 
Ao acompanhar o novo comportamento da sociedade, observou-se que o conceito de moradia transformou por uma ampla redefinição, no qual houve um crescimento da Housi. A Housi é a primeira plataforma digital de moradia flexível, criada em 2019. A moradia em um local com aluguel com contrato flexível proporcionou às pessoas mudarem de casa, conforme as suas necessidades no momento, sem nenhuma preocupação de pagar uma multa rescisória ou com a burocracia de alugar um imóvel, como os processos tradicionais de locação que ainda existem.  
 
Alexandre também afirma que:  

 
“Percebemos que está havendo mudanças de hábitos de consumo e de comportamento no mundo inteiro. A Covid-19 mudou completamente nossas vidas e acelerou a necessidade de mobilidade e flexibilidade da população como um todo. Apressou exponencialmente tendências que vinham se estabelecendo no comportamento das pessoas. De uma hora para outra, um percentual enorme da população do planeta estava trabalhando remotamente e morando em locais alternativos. Agora, o sonho da casa própria também está em xeque”.
 
Alexandre Frankel, com o objetivo de entender e analisar o comportamento recente do setor de moradia e a experiência dos nômades digitais, lançou um livro no final de 2020, com o nome de “Como viver em um mundo sem casa”. O livro aborda assuntos como as novas tendencias de relacionamento com o espaço urbano, tendo ligações com a mobilidade, forma de trabalhar, e os métodos de como isso influencia nas relações dos indivíduos com a moradia.
 
O site “Melhores Destinos” publicou uma matéria sobre os destinos mais procurados pelos nômades digitais, alguns deles são: Chiang Mai (Tailândia); Kuching (Malásia); Bali (Indonésia); Phuket (Tailândia). Para as mais informações: https://www.melhoresdestinos.com.br/destinos-nomades-digitais.html
 
Sobre a Housi
A Housi é uma plataforma de serviços de moradia por assinatura elaborado do conceito on demand, tendo uma visão separativa do mercado. A plataforma também integra serviços e proporciona experiências e o convívio de uma comunidade. A empresa oferece locações de apartamentos ou casas de maneira profissional e completamente digital, de um modo simples e com um tempo pré-determinado para a moradia. O atendimento é 24 horas por dia e o pagamento é online, além disso há um ecossistema de parceiros que podem promover e proporcionar serviços exclusivos para seus clientes. A Housi se tornou uma opção para rede de hotéis, oferecendo quartos ociosos para quem estiver interessado em hospedagens de longo prazo.   

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »