26/01/2022 às 21h08min - Atualizada em 24/01/2022 às 21h52min

Pensamentos Intrusivos: o que são e como lidar?

Pensamentos intrusivos e indesejáveis podem surgir na mente humana, causando perturbação emocional

João Barbosa - Editado por Ynara Mattos
IPTC / News Medical
@stories
É muito provável que em algum momento da sua vida, um pensamento intrusivo tomou conta da sua mente por um dia inteiro ou por frações de segundo, ou até mesmo te fez tomar uma decisão, relevante ou não, sobre algo que você nem imaginava que iria decidir.

Mas afinal, o que são pensamentos intrusivos?

São pensamentos indesejáveis que podem surgir em nossas mentes sem qualquer aviso. Eles costumam ser desagradáveis, estressantes e até violentos. É comum o mesmo cenário aparecer de novo e de novo, causando perturbação emocional. Um exemplo simples: quando você está passando por uma passarela com algum objeto na mão e ‘do nada’ surge um pensamento que te faz querer jogar esse objeto lá de cima. Esse é um exemplo básico e corriqueiro, mas infelizmente os pensamentos intrusivos podem afetar muito mais o cérebro de uma pessoa. As formas mais comuns desses pensamentos estão justamente ligadas a segurança e/ou integridade física de si mesmo, ou de pessoas ao seu redor. Como um motorista que, aleatoriamente, enquanto dirige imagina como seria jogar o carro em direção a um grupo de pessoas, ou quando você está observando alguém e imagina essa pessoa sendo atingida por algo.

Pensamentos de cunho sexual também entram na lista dos que afetam a mente humana, e geralmente são os que causam mais vergonha, principalmente por surgirem em momentos inadequados (em público, no trabalho) e também por se direcionarem a pessoas aleatórias ou até mesmo parentes. Além disso, os efeitos dos pensamentos intrusivos podem desencadear inseguranças, medos e picos de ansiedade.

A psicóloga Andréia Moreira sinaliza:

 

“A base física para qualquer pensamento é a rede neural, o cérebro trabalha o tempo todo e forma pensamentos a todo instante e não, é algo que dá para se tocar como as emoções. Esses pensamentos evasivos são difíceis de afastar e geralmente surgem em momentos que estamos mais estressados, ansiosos e preocupados.”


Andréia complementa:
 

“É possível controlar controlados com auxílio de terapia, geralmente a mais indicada é a TCC (Terapia Cognitiva Comportamental) por se tratar de um pensamento disfuncional. [...] É um processo que pode ser longo e que inclui a aceitação desses pensamentos.”


Qualquer pessoa pode ter pensamentos que parecem invadir a mente e roubar a tranquilidade, mas a psicóloga afirma ser mais comum que as pessoas com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), sejam as mais afetadas pelos pensamentos intrusivos. Outro grupo de pessoas afetadas é o das que sofrem com distúrbios alimentares, com pensamentos que podem acentuar ainda mais os sintomas.

Como evitar tais pensamentos?


“Não é possível ‘controlar’ a mente e os pensamentos, mas com a terapia citada anteriormente é possível que haja uma melhor aceitação dos pensamentos intrusivos, pois negar torna mais difícil. Quando você aceita e concilia com a terapia, você consegue administrar esse pensamento e desenvolver respostas que ajudam a lidar com eles.” - Finaliza Andréia

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »