17/11/2021 às 23h37min - Atualizada em 17/11/2021 às 15h15min

O que ninguém sabe sobre a Mongólia

O país possui uma cultura rica e já teve um império muito poderoso

Isabella Abrão - Editado por Matheus Da Fonseca
Reprodução: Startlap
Localizada entre a China e a Rússia, bem no centro da Ásia Oriental, está a Mongólia. Apesar de não ser muito procurado como destino turístico, o país é cheio de beleza e bastante curioso, com uma cultura bem peculiar. Nesta matéria, selecionamos algumas particularidades da Mongólia para você conhecer. Confira:
 
1. É um país de muitos títulos
Você pode lembrar da Mongólia por vários motivos: se não for pelas belas paisagens ou povo hospitaleiro, será pelos inúmeros títulos do local. É o 18º maior país do mundo, com 1.564.116 quilômetros quadrados de espaço aberto, e é um dos países mais altos do mundo, com uma altitude média de 1.580 metros acima do nível do mar. Também é o segundo maior país sem litoral e a capital da Mongólia, Ulan Bator, é a capital mais fria do mundo, com uma temperatura média que varia entre -1,3ºC e -3ºC. Além disso, o deserto de Gobi, localizado entre a Mongólia e a China, é o quinto maior deserto do mundo e o maior da Ásia.
 
2. Boa parte da população é nômade
Há outro título que define Mongólia muito bem: ainda que seu território seja extenso, é o país mais escassamente povoado do mundo, com apenas 3 milhões de habitantes. Sendo a Mongólia um local pobre em terras férteis e com clima rigoroso, grande parte das famílias camponesas adotaram uma vida nômade para garantir alimento e água. Aqueles que optaram pelo nomadismo costumam se abrigar em uma yurt (nas línguas turcomanas) ou ger (nas línguas mongólicas), casas típicas da região. Essas moradias são uma espécie de tenda redonda portátil, normalmente coberta com peles de animais ou feltro.

3. A Mongólia promove o Festival Naadam
Todos os anos, durante o mês de julho, o país realiza o Festival Naadam, conhecido como Eriin gurvan naadam (os três jogos dos homens). O evento comemora a Revolução de 1921, em que foi declarada a independência da Mongólia. A celebração é feita com atividades relacionadas a música, dança, culinária, artesanato e competições esportivas, como luta livre, corrida de cavalo e arco e flecha. As mulheres só estão autorizadas a participar das duas últimas modalidades. Em 2010, o Festival entrou para a lista de patrimônio imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

4. O país é a “Terra do Eterno Céu Azul”

O país é chamado por muitos de “Terra do Eterno Céu Azul”. A nomenclatura é utilizada por dois motivos principais: o primeiro é porque a Mongólia  exibe um céu limpo na maior parte do ano e o segundo é porque os primeiros povos mongóis adoravam o Eterno Céu Azul, o deus do céu, conhecido como Tengri ou Tenger. Misturando princípios do xamanismo, animismo, totemismo e culto aos ancestrais, a devoção a esse deus faz parte do Tengriismo, cujas divindades principais são o Pai Céu (Tengri/Tenger) e a Mãe Terra (Eje/Gazar Eej).

5. Mongólia já teve um império muito poderoso
Em 1206, Genhis Khan formou o Império Mongol, o maior império de terras contíguas no mundo e o segundo maior em área, perdendo apenas para o Império Britânico. Khan, cujo verdadeiro nome era Temudjin, conseguiu construir um império forte, que conquistou 22% da área total da Terra, se estendendo por 9,27 milhões de milhas quadradas da Europa Oriental até o Mar do Japão durante os séculos 13 e 14. Após o seu falecimento, o império foi dividido em quatro reinos. Acredita-se que mais de 40 milhões de pessoas morreram devido as suas batalhas para conquistar outras terras.
 
Referências:
DUARTE, Luiza. “Patrimônio da Unesco, Festival Naadam festeja séculos de tradição nômade na Mongólia”. G1, 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2019/07/15/patrimonio-da-unesco-festival-naadam-festeja-seculos-de-tradicao-nomade-na-mongolia.ghtml. Acesso em: 17 Nov. 2021.
“Gêngis Khan”. Só história, 2021. Disponível em: https://www.sohistoria.com.br/biografias/gengis/. Acesso em: 16 Nov. 2021.
POLO, Letícia. “Mongólia – A terra dos nômades”. Asia on, 2021. Disponível em: https://asiaon.com.br/mongolia-a-terra-dos-nomades/. Acesso em: 16 Nov. 2021
SILVA, Rômulo. “16 Fatos Curiosos Sobre A Mongólia”. Tricurioso, 2018. Disponível em: https://www.tricurioso.com/2018/09/02/16-fatos-curiosos-sobre-a-mongolia/. Acesso em: 12 Nov. 2021.
“Tengri e o Xamanismo Mongol”. Templo Lohan, 2021. Disponível em: https://templolohan.com/tengri-e-o-xamanismo-mongol/. Acesso em: 17 Nov. 2021.
“Yurt”. Stringfixer, 2021. Disponível em: https://stringfixer.com/pt/Yurt. Acesso em: 16 Nov. 2021.
“15 fatos interessantes sobre a Mongólia”. TAM nas nuvens, 2021. Disponível em: https://tamnasnuvens.com.br/15-fatos-interessantes-sobre-a-mongolia-%E2%80%A2-garotos-nomades/. Acesso em: 12 Nov. 2021.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »