24/04/2022 às 16h48min - Atualizada em 24/04/2022 às 16h46min

Liverpool derrota Everton e segue na cola do líder Manchester City

Robertson e Origi marcam os gols dos Reds em Anfield e afundam rival na zona de rebaixamento

Felipe Sousa - labdicasjornalismo.com
Robertson celebra primeiro gol do Liverpool em Anfield (Andrew Powell/Liverpool via Getty Images)
O derby de Merseyside, entre Liverpool e Everton, disputado neste domingo (24) em Anfield pelo Campeonato Inglês, contou com momentos de alta tensão, provocações e fortes divididas, mas os donos da casa se sobressaíram ao vencerem por 2 a 0, com gols de Robertson e Origi – que entrou ao decorrer do segundo tempo. Os Toffies apostaram em um jogo físico e defensivo para frear os comandados de Jürgen Klopp, em uma estratégia que deu certo até meados da etapa final, quando o camisa 27 dos Reds entrou em campo para participar da jogada do primeiro gol e fechar o placar do clássico pouco antes do fim de jogo.

Com o resultado, o Liverpool segue com o Manchester City na alça de mira na briga pela liderança do campeonato, com apenas um ponto de diferença entre as duas equipes com cinco partidas a serem disputadas. Para o Everton, a derrota diante do rival e os outros resultados da rodada colocaram o clube na zona de rebaixamento, em 18º lugar, com 29 pontos.

PRIMEIRO TEMPO 

O desenho do jogo ficou claro logo nos primeiros minutos de partida: o Liverpool chegou a ter 84% de posse de bola, mas sofria para furar a forte retranca do Everton, que abusava da catimba sem qualquer cerimônia. Já nos contra-ataques, os Toffies tentavam levar perigo especialmente com Anthony Gordon pelo lado esquerdo.

A primeira chance de perigo do jogo surgiu somente aos 21 minutos, quando Mané finalizou por cima em chute colocado fora da área. Na sequência, a tensão crescente eclodiu quando Gordon caiu dentro da área e levou cartão amarelo por tentar simular um pênalti.

Já aos 30 minutos, o Liverpool assustou novamente com Diogo Jota, que aproveitou cruzamento rasteiro de Robertson e finalizou à esquerda da meta do goleiro Pickford. Três minutos depois, o Everton conseguiu encaixar um contra-ataque: Richarlison arrancou pela direita e tocou para Doucouré, que chutou cruzado para fora.

Antes do intervalo, aos 45 minutos, mais confusão quando Doucouré cometeu dura falta para interromper o jogo após o Liverpool se recusar a parar o jogo para atendimento de Richarlison. Houve muito empurra-empurra e discussão de ambos os lados.

SEGUNDO TEMPO 

O cenário do primeiro tempo repetiu-se na etapa final: Liverpool com a bola diante de um retrancado Everton. Aos 10 minutos, os visitantes quase surpreenderam com Gordon, que recebeu passe de Iwobi, invadiu a área e finalizou para fora, à esquerda do gol de Alisson. Poucos minutos depois, o técnico Jürgen Klopp colocou Luis Díaz e Origi em campo – alterações que mudariam o curso do jogo.

Na sequência, Salah acionou Origi, que devolveu o passe; o egípcio cruzou na cabeça de Robertson, que abriu o placar e finalmente furou a retranca do Everton. Enfim com a vantagem, o Liverpool passou a acumular mais finalizações: quase ampliou aos 20, quando Holgate salvou cabeçada de Matip em cima da linha e  com Salah, que chutou o rebote por cima do travessão. Por outro lado, Gray levou perigo ao Liverpool em chute de fora da área aos 25 minutos.

Perto do fim da partida, em cobrança de escanteio, Henderson recebeu a bola e cruzou para dentro da área; Luis Díaz finalizou de bicicleta, mas o chute virou assistência para Origi, que cabeceou sem chances para Pickford. Com o 2 a 0 em mãos, bastou apenas aguardar o apito final e celebrar a vitória.

PRÓXIMOS CONFRONTOS

Na próxima quarta-feira (27), às 16h (de Brasília), o Liverpool receberá o Villarreal para o primeiro jogo das semifinais da Liga dos Campeões. O próximo compromisso do Everton será somente no próximo domingo, às 10h (de Brasília), contra o Chelsea em Goodison Park pelo Campeonato Inglês.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »