08/11/2022 às 13h17min - Atualizada em 08/11/2022 às 12h52min

Diversidade Cultural: de que forma a cultura pode moldar na formação da identidade de cada indivíduo

Uma das principais características do Brasil é sua diversidade que vai desde a natureza até sua cultura

Vitória Barbara - editado por Larissa Nunes
Diversidade cultural. (Fonte: Reprodução / Observatório do Terceiro Setor)

Cultura e Identidade são construções sociais que, de certa forma, guiam a sociedade. Quando abordamos o termo SOCIEDADE, logo associamos a cultura. Isso acontece devido ao estilo de vida que as pessoas adotam para se tornar parte de uma sociedade.

Mas você sabe a diferença entre cultura e identidade?

Diferenciar os dois quando ambos andam juntos pode ser uma tarefa difícil. A cultura é uma construção social que possui um significado muito forte. De forma simplificada, a cultura abrange todo o estilo de vida de uma sociedade, variando de região por região. A cultura revela o que o cada lugar
tem de melhor e de ruim, sendo o conjunto de tradições, crenças e costumes de determinado grupo social.

Cada sociedade possui uma cultura própria que é transmitido de geração para geração, através da socialização. Começando pela infância, somos socializados para fazer parte de uma cultura que influencia os indivíduos da sociedade na criação e crescimento da identidade.

Já a identidade se relaciona ao “quem somos” individualmente e como um grupo. Este conceito de identidade pode ser descrito como a forma pela qual nos enxergamos e nos definimos. A identidade de uma pessoa é criada a partir de fatores pessoais e, também, externos.

A influência da cultura através do processo de socialização potencializa esse desenvolvimento. Todos nós possuímos identidades diferentes. A identidade de cada pessoa é toda baseada pela cultura do local em que se encontra, se caracterizando pelo conjunto de caracteres próprios e exclusivos com os quais se podem diferenciar pessoas, animais, plantas e objetos inanimados uns dos outros.

A identidade cultural não está afastada da definição de identidade, pois é ela que identifica a cultura de um povo. Na medida em que o povo produz uma linguística religiosa, artística, científica e moral, vai compondo o seu conjunto de produção cultural.

Alguns aspectos culturais podem ser separados e postos como exemplos de elementos identitários de determinadas culturas.

Religião: as diversas religiões são elementos identitários de certos grupos culturais. Cristãos (católicos, protestantes ou espíritas), judeus, muçulmanos, candomblecistas, budistas, hinduístas ou qualquer outra designação religiosa compreendem grupos identitários que se relacionam a determinadas culturas.

Artes plásticas: as obras produzidos por artistas plásticos e artesãos são fortes elementos de identidade cultural de um povo. Os adereços corporais, a pintura e a escultura podem representar de maneira efetiva uma cultura.

Música: de acordo com o ritmo ou com os instrumentos utilizados, é possível estabelecer de onde a música se originou, havendo uma noção de identidade cultural implícita nessa relação.

Culinária: é comum associarmos as massas à culinária italiana, o bacalhau à culinária portuguesa, o sushi à culinária japonesa, a paella à culinária espanhola, a feijoada à culinária brasileira e a cerveja à culinária alemã. Os hábitos culinários dizem muito a respeito da cultura em questão.

Esse conjunto tende a seguir certos padrões dentro de sociedades, o que cria um aspecto identitário para as culturas de determinadas sociedades – gerando uma grande diversidade cultural.

A diversidade cultural é um conceito criado para entender os processos de diferenciação entre as várias culturas existentes no mundo. As múltiplas culturas formam a identidade cultural dos indivíduos ou de um grupo, podendo ser definido como "marca" que personaliza e diferencia os membros de determinado lugar do restante da população mundial.

Devido ao Brasil ser um país extenso em território e população, cada região do país acabou criando uma cultura própria que causa um estranhamento para as demais regiões. Um exemplo bem caricato é a região Nordeste, conhecido não somente pelas praias, mas também, pela variação do sotaque.

É claro que com tamanha diversidade fica impossível não enxergar os problemas que isso causa. A xenofobia, por exemplo, é resultado das múltiplas diferenças que o nosso país possui. De forma bem resumida, a xenofobia é um tipo de preconceito caracterizado pela aversão, hostilidade, repúdio ou ódio aos estrangeiros ou de quem vêm de outras regiões do próprio país.

Como citado acima, o Brasil possui uma grande variedade cultural e com isso, existem inúmeras manifestações culturais que dizem muito sobre a forma como o indivíduo se identifica perante a sociedade.

Entre as manifestações culturais de cada região estão danças e festas como o bumba meu boi, maracatu, caboclinhos, carnaval, ciranda, coco, terno de zabumba, marujada, reisado, frevo, cavalhada e capoeira. Algumas manifestações religiosas são a festa de Iemanjá e a lavagem das escadarias do Bonfim.

O Frevo



O frevo é uma dança folclórica típica do carnaval de rua do Brasil. É uma das principais danças tradicionais brasileiras e uma das manifestações culturais mais conhecidas na região nordeste do país. É o principal destaque no carnaval pernambucano, sobretudo, nas cidades de Olinda e Recife.

Essa dança popular foi reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 2007.

Oktoberfest



A Oktoberfest é uma festa de tradições germânicas, originalmente celebrada em Munique, que acontece no mês de outubro em algumas cidades do sul. Entre elas estão Blumenau (SC), Santa Cruz do Sul (RS) e Santa Rosa (RS).
Considerada a maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest apresenta um festival de cerveja, com shows, desfiles, danças típicas e gastronomia variada.

Círio de Nazaré



A procissão que tem lugar no estado do Pará é uma homenagem à Nossa Senhora de Nazaré e se realiza em outubro. Milhares de fiéis caminham quilômetros em ruas decoradas pela população carregando uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré. O percurso é realizado da Catedral de Belém até a Praça Santuário de Nazaré, onde a imagem fica durante quinze dias.

Carnaval da Região Sudeste

Evento do Carnaval.

Evento do Carnaval.

(Fonte: Reprodução: Blog da Trade Jr)


A festa mais popular do Brasil é comemorada em todos os estados da região sudeste, onde há desfiles das escolas de samba. Apesar do desfile em São Paulo tenha ganhado maiores proporções nos últimos anos, o desfile no Rio de Janeiro continua sendo o mais conhecido no Brasil e no mundo.

Fogaréu


Evento do Fogaréu.

Evento do Fogaréu.

(Fonte: Reprodução / O Globo)


O Fogaréu é uma importante festa típica da região Centro-Oeste que tem lugar em Goiás e é cartaz turístico. Trata-se de uma procissão em que é encenada a prisão de Jesus e, assim sendo, se realiza na Semana Santa.
 
Embora o Brasil possua uma variedade absurda de cultura, ainda vivemos em único país e somos um único povo. Devemos celebrar as nossas diferenças e se pudermos, ir a fundo no processo de conhecimento da diversidade.
Para saber mais sobre cultura, clique aqui.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »