22/03/2019 às 20h26min - Atualizada em 22/03/2019 às 20h26min

Estudo mostra novas descobertas sobre o vírus da Chikungunya

O estudo aponta origem e período de chagada do vírus no Brasil.

- Thalia Oliveira
Mosquito transmissor da chikungunya
O vírus da chikungunya chegou ao Brasil antes do que consta nos registros da Vigilância de Saúde Pública e sua origem está ligada a África Central como aponta o novo estudo publicado na revista "Scientific Reports" por cientistas do Centro de Infecção e Imunidade (CII) da Escola de Saúde Pública da Columbia Mailman e da Fundação Oswaldo Cruz.

Para a realização do estudo, foram necessários a coleta de amostras de sangue no Instituto Nacional de Infectologia do Rio de Janeiro. Na ocasião foram iniciadas as análises por meio de um teste genético, que identificou quarenta amostras positivas para o vírus chikungunya e negativas para o vírus da dengue e zika.

O segundo teste, correlacionado com o primeiro, foi realizado com maior sensibilidade, que permitiu aos pesquisadores uma análise simultânea da presença dos vírus da zika, dengue, chikungunya e do Nilo Ocidental.

Posteriormente foram analisadas quatorze amostras com um tempo maior de coleta, ou seja, quinze meses, com o método desenvolvido para diagnóstico, vigilância e descoberta do vírus. O referido teste possibilitou a recuperação de sequências genômicas virais bem como a identificação dos vírus do genótipo do vírus chikungunya do leste-centro-sul-africano.

Com relação ao tempo após a coleta das quatorze amostras, permitiu que os pesquisadores com base no ritmo das mutações entre as amostras, identificassem uma espécie de “relógio molecular”, que comparado ao calendário, sugeriu que o vírus poderia ter circulado em 2012 e provavelmente foi importado da África Central para o Brasil.

Em 2014, foi registrado pela primeira vez a presença do vírus da chikungunya no território brasileiro pelos sistemas de vigilância de saúde. E em 2018, os casos de infecção por esse vírus tem diminuído, segundo o boletim emitido nesta terça-feira, 26, pelo Ministério da Saúde, a chikungunya teve uma redução de 51%, caindo de 8.508 para 4.149 casos registrados.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »