30/08/2019 às 20h33min - Atualizada em 30/08/2019 às 20h33min

Conheça as vencedoras da 14º edição do prêmio “Para Mulheres na Ciência”

O programa já premiou 89 mulheres cientistas brasileiras e investiu um total de 3,9 milhões de reais em bolsas para incentivo da produção científica

Caio Costa
Vencedoras da edição 14º do prêmio. Foto: Divulgação (Para Mulheres na Ciência)

A L’oreal Brasil divulgou neste mês as vencedoras da 14º edição da edição nacional do prêmio “Para Mulheres na Ciência”, programa em parceria com a UNESCO Brasil e a Academia Brasileira de Ciências com a motivação de celebrar a presença feminina no meio científico e incentivar a entrada de jovens mulheres na área. Realizado desde 2006, sete jovens cientistas brasileiras são selecionadas anualmente e premiadas com uma bolsa no valor de 50 mil reais para auxiliar às suas pesquisas e impulsionar o desenvolvimento da ciência no país.
 
Os trabalhos são avaliados por uma comissão composta por renomados profissionais da comunidade científica. Com atuação em diversas áreas da ciência, conheça as vencedoras deste ano:
 
Adriana Folador 
 

 
Vencedora na categoria Ciências da Vida. Adriana Folador, biomédica na Universidade Federal do Pará, pesquisa a disseminação de bactérias resistentes a antibióticos em diferentes ambientes na Amazônia. A cientista acredita que o estudo feito de forma integrada e interdisciplinar pode ajudar a encontrar soluções para a resistência antimicrobiana. 

Aline de Miranda
 

 
Vencedora na categoria Ciências da Vida. Aline de Miranda é fisioteurapeuta e pesquisadora na Universidade Federal de Minas Gerais. Ela estuda os efeitos do traumatismo craniano a longo prazo, com o intuito de desenvolver novas metodologias diagnósticas e tratamentos para os problemas que o cérebro podem apresentar com o passar dos anos. O grupo da cientista é pioneiro no estudo, tema ainda pouco analisado no Brasil.
 
Josiane Budni 
 


Vencedora na categoria Ciências da Vida. Josiane Budni, neurocientista da Universidade do Extremo Sul Catarinense, realiza estuda proposta para uma alternativa terapêutica para prevenir ou reverter os distúrbios do sono que podem ocasionar perdas cognitivas.
 
Patricia de Medeiros
 


Vencedora na categoria Ciências da Vida. Patrícia de Medeiros é etnobotânica da Universidade Federal de Alagoas. Ela pesquisa como agricultores do Nordeste podem ajudar a difundir o consumo de Plantas Alimentícias Não Convencionais, as PANCs, plantas estas que são mais adaptadas aos seus ambientes de cultivo, reduzindo assim  a necessidade de agrotóxicos e fertilizantes.
 
Marina Trevisan
 


Vencedora na categoria Ciências Físicas. Vencedora na categoria Ciências Físicas. Marina Trevisan, astrofísica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, se dedica a estudar há 10 anos a evolução de galáxias, com foco na compreensão do que leva as galáxias terem um tempo últi de produção de novos astros e ao fim dele, pararem de produzir-los. 
 
Jaqueline Mesquita
 


Vencedora na categoria Ciências Matemáticas. Jaqueline Mesquita é matemática da Universidade de Brasília e se dedica ao estudo de um novo campo em ascensão na área, as equações que envolvem retardamento, isto é, em que decorre um certo tempo entre a causa e seu efeito. 
 
Taícia Fill
 


Vencedora na categoria Ciências da Vida. Taícia Fill é química na Universidade Estadual de Campinas e pesquisa como desenvolver um fungicida natural para combater fungos. O estudo tem relevância no Brasil, maior produtor de laranjas no mundo, que tem parte da comercialização da sua colheita afetada pela infestação de fungos.
 
Para maiores detalhes sobre o programa, acesse: https://www.paramulheresnaciencia.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »