14/03/2020 às 16h22min - Atualizada em 14/03/2020 às 16h22min

Cientistas descobrem espécie que vive sem oxigênio

Descoberta muda o conceito de vida como conhecemos hoje

Isabela Tavares - Editador por Luana Gama
Galileu / UOL
Stephen Douglas Atkinson / BBC
O oxigênio é um componente vital para a sobrevivência dos seres vivos. Mas, para uma espécie até pouco tempo desconhecida, essa regra não é importante. Cientistas da Universidade de Tel Aviv, em Israel, e da Universidade Estadual do Oregon, nos Estados Unidos, descobriram o primeiro animal que consegue viver sem oxigênio. O animal em questão é um parasita chamado Henneguya salminicola, que pertence à família das águas vivas e vive alojado no salmão. A espécie vive à base dos nutrientes do peixe. A bióloga Dorothee Huchon, responsável pela condução dos estudos, disse que a descoberta foi por acaso e aconteceu enquanto os pesquisadores estavam tentando detectar as mitocôndrias do parasita. Dorothy afirma que o animal “perdeu a capacidade de respirar oxigénio”, mas ainda não se sabe como isso foi possível. Alguns cientistas dizem que o parasita perdeu suas mitocôndrias - organela importante no processo de respiração celular - por um processo evolutivo, já que ele vive no salmão e é capaz de se desenvolver em um ambiente que não necessita de oxigênio. Outra hipótese que os pesquisadores estudam é de que talvez o parasita consiga absorver energia do salmão, mesmo não sabendo como esse processo ocorre. A descoberta colocou em questão o conceito de “animal” já que uma de suas principais características, até então, é a presença de oxigênio.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »