03/04/2020 às 18h28min - Atualizada em 03/04/2020 às 18h28min

Huawei é liberada a participar do leilão do 5G no Brasil

Empresa enfrentava resistência por parte do governo devido receio de espionagem

Thiago Oliveira - Editado por Manoel Paulo
Folha de S. Paulo
IStock
Depois da longa novela que se estendeu até aqui, a gigante chinesa Huawei foi liberada a participar do leilão do 5G no País. A informação foi divulgada no último dia 27 pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiado pelo Ministro General Augusto Heleno.

A ideia de colocar a Huawei no páreo para a concorrência de outras empresas e operadoras, ia de encontro com as ideologias que regem o Executivo, e isso empacava a probabilidade de a tecnologia necessária ser implantada pela empresa chinesa.

Essa novela já se arrastava por longos meses, e colocava o Brasil no meio do fogo cruzado entre os EUA, parceiro ideológico do presidente Jair Bolsonaro, e China, principal parceira comercial do Brasil.

O presidente americano até tenta manobras com nações aliadas para que essas, utilizem os serviços de empresas europeias como a Ericsson e a Nokia, alegando que a Huawei poderia afetar a soberania dos países por meio de espionagem. Mas a chinesa detém o pódio de tecnologia das telecomunicações mundiais.

Os Estados Unidos tem sido uma pedra no sapato na vida da Huawei, com restrições e embargos que atingiram o sistema Android que empresa utilizava em seus smartphones, fornecimento de componentes e venda de seus produtos em solo americano.


Nem durante a pandemia de Coronavírus que assola o mundo inteiro, as duas potencias mundiais deixam a briga de lado já que, segundo a agencia de notícia Reuters, o governo americano pretende lançar uma repressão ao fornecimento global de chips da Huawei. Essa medida tem o objetivo de impedir que a empresa chinesa tenha acesso as tecnologias desenvolvidas por empresas americanas.

Vale ressaltar que o mesmo documento publicado pelo GSI informa que operadoras e fornecedoras terão de se responsabilizar cível e criminalmente em caso de dados sejam detectados.

Por aqui, a Huawei já opera o fornecimento de equipamentos de rede e infraestrutura para o 4G, além de ter voltado a comercializar smartphones e periféricos de forma oficial por aqui ano passado
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »