16/09/2020 às 01h03min - Atualizada em 16/09/2020 às 00h59min

Nasce o primeiro panda Gigante na Coréia do Sul

O primeiro panda fêmea nasceu em julho deste ano

Por Cecília Gelenske
Reuters

Em julho deste ano, a Coréia do Sul deu as boas vindas ao primeiro filhote de panda-gigante no país. A informação foi dada pelo Zoológico dois dias depois do nascimento. Um abrigo especial foi construído para receber a cria, uma fêmea saudável. O nome será revelado daqui três meses, quando a Panda já estiver andando e comendo bambus. Até lá, a família está fora dos holofotes. 

 

Os pais são de origem chinesa. Ai Bao e Le Bao foram levados à Coréia por meio da “diplomacia do panda”, um acordo de empréstimo dos animais, que devem retornar ao país em 2031. 

 

Diplomacia dos Pandas 

 

Com o objetivo de mostrar que são simpáticos e construir alianças, a China presenteia outros países com o urso panda. A matéria publicada pelo portal Superinteressante, explica que, a prática começou em 1972 quando o até então presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, foi presenteado com dois pandas. Isso depois do primeiro ministro chinês, Zhou Enlai ter escutado o comentário da primeira-dama sobre a beleza dos ursos. 

 

Preservação de pandas no Mundo

 

A preservação dos ursos desta espécie são conhecidas ao redor do Planeta, a principal empresa da causa é a WWF - Fundo Mundial para a Natureza. As populações do panda foram reduzidas à 50% entre a década de 70 e 90. A perda de habitat são as maiores ameaças para estes animais. O urso panda está listado como ameaçado de extinção na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza. 

 

Apesar de muitos esforços alguns ambientalistas não abraçam a causa, justificando que as ações são realizadas apenas pelo interesse da popularidade que o animal gera, por causa de suas particularidades físicas. Em um estudo, publicado em 2015, pela revista científica “Conservation Biology” foi revelado que existiam espécies não atendidas pelas ações de preservação - dos animais que vivem longe das áreas separadas para a proteção do Panda. Os anfíbios, diretamente, eram negligenciados. Enquanto mamíferos e aves tinham a atenção das ONGs:"biólogos e ambientalistas adoram encontrar atalhos para proteger a biodiversidade de uma maneira mais eficiente em termos de custo-benefício" destaca Ben Collen da University College London em entrevista à BBC News.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »