16/10/2020 às 10h59min - Atualizada em 16/10/2020 às 10h11min

Bélgica: principais destinos, dicas e curiosidades

País europeu é rico culturalmente e conta com estrutura excelente para quem pretende viajar pelo Velho Continente

Victória Santos Silva - Alexandra Machado
Fonte: Pexels

A Bélgica é um pequeno país situado na Europa Ocidental, de extrema importância em termos geopolíticos e internacionais. Incrível para turistas, que se apaixonam logo de cara pela simpatia dos belgas, o inesquecível chocolate e as belas paisagens, alpem de muito rica quando o assunto é história e cultura. Embora seja um país moderno, reúne centros históricos totalmente preservados, que são as grandes atrações turísticas do país. 
Cidades antigas, pequenos vilarejos, castelos e arquiteturas de estilo medieval compõem cenários surpreendentes por toda a Bélgica. 
A gastronomia também é destaque, indo além do chocolate e da cerveja, o país tem uma culinária incrível, com base em batata, queijos, aspargos, frutos do mar e outros.

Por isso, preparamos uma lista com os principais pontos turísticos deste país surpreendente para quem pretende viajar:
 

Bruxelas
A capital do país está localizada bem ao centro da Bélgica. Uma das cidades mais importantes da Europa, além de uma das sedes da União Europeia e da 
Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Bruxelas é repleta de atrações, museus e excelentes restaurantes.

A praça Grand Place é uma das mais belas de toda Europa. Principal atração turística da cidade e considerada Patrimônio Mundial da Unesco, possui um dos mais belos conjuntos de edificações da Europa, agrupando construções góticas, barrocas, neogóticas e clássicas.


O Atomium, com 102 metros metros de altura, foi construído no ano de 1958 para a Expo Bruxelas. Além da maravilhosa vista do topo, cada 'átomo' do monumento abriga uma exposição diferente

Outro ícone de Bruxelas é o Manneken Pis, trata-se “apenas” de uma estátua de bronze, que representa um menino pelado fazendo xixi. No entanto, o sucesso foi tão grande, que hoje este menino é um dos principais símbolos do país.

Além desses pontos turísticos, vale visitar o Delirium Café, que oferece as melhores cervejas do país, o Parque do Cinquentenário, o Palácio Real de Bruxelas, a Galeries Royales Saint-Hubert e o Parlamento Europeu.

Bruges
Bruges é pequena, mas também repleta de museus e atrações. Seu centro histórico está na lista do Patrimônio Mundial da Unesco e você pode caminhar calmamente e apreciar cada cantinho, já que o centro da cidade é fechado para carros. A cidade pode ser facilmente explorada a pé ou de barco, através do passeio pelos canais da cidade.

Conhecida como ‘Veneza do Norte’, nela ficam duas importantes igrejas: a da Nossa Senhora, que abriga "Madonna e a Criança"  – célebre escultura de Michelangelo; e a Basílica do Sangue Sagrado, que possui uma relíquia que dizem conter gotas do sangue de Cristo.
Quem curte cervejas artesanais, deve ir ao Huisbrouwerij De Halve Maan - a cervejaria mais popular da cidade.



Antuérpia
A Antuérpia é uma cidade portuária e fica às margens do rio Escalda. Por lá encontra-se lojas de diamantes e uma arquitetura flamenga.
Conhecida pelos seus diamantes, a cidade possui uma imensa concentração de lojas de joias. Além disso, possui um belíssimo centro histórico e uma catedral que é Patrimônio Mundial reconhecido pela Unesco.


Meirstraat é a principal rua da cidade, é lá onde o comércio se concentra e onde fica o Palácio Real de Antuérpia, do século XVIII.
A Praça Central da cidade, chamada de Grote Markt, onde está o prédio da prefeitura. Além disso, bem no meio da praça fica a famosa estátua de Brabo e inúmeros cafés e restaurantes.


A cidade tem uma vida noturna bem movimentada e divertida, com muitos bares e restaurantes, não esquecendo seus inúmeros festivais. Antuérpia também é a “capital belga da moda” e possui um lindo centro histórico, mesclando o antigo e o moderno.

Ghent

Ela é a terceira maior cidade do país e possui um centro bastante histórico. Ghent possui o charme de Bruges com a agitação da capital, a mistura perfeita.
A cidade é ótima para ser explorada a pé, ou de barco. Assim como Bruges, ela tem lindos canais. Ghent é uma cidade bem estudantil, o que dá um clima animado na cidade. A cidade possui uma ópera, 18 museus, 100 igrejas e mais de 400 edifícios históricos. Opções de entretenimentos culturais não vão faltar.


A Ponte de São Michel é considerada pelos turistas o lugar mais fotogênico de toda a cidade. Do outro lado da ponte fica a Igreja de São Michel, que é uma construção do século XI.
O bairro Patershol é histórico, com muitas construções originais. Este era o antigo endereço do comércio de couro em Ghent. Atualmente, o bairro é uma referência pela gastronomia e design.
Já o Castelo dos Condes fica localizado bem no meio da cidade. Chamado de Gravensteen, o prédio que vemos hoje é do século XII, mas a fortaleza data da ocupação romana. São 24 torres e muralhas bem altas, de onde se tem uma vista incrível de Ghent.



Liège

A quarta maior cidade do país é famosa pelas feiras folclóricas e vida noturna. Por ser a maior cidade de língua francesa na Bélgica, os visitantes encontram muita história nela. Acredita-se que Liège tenha surgido no Império Romano, sendo também um centro eclesiástico da Igreja Católica, na época. Possui inúmeras pontes belas e grandiosas, e é lá que estão diversas fábricas de cerveja.
Em Liège, você poderá conhecer museus e caminhar pela Féronstrée, uma rua cheia de pontos turísticos, além de visitar a Igreja de São Bartolomeu. Se der a sorte de estar na cidade em julho/agosto, a cidade ferve com seus festivais a beira do Rio Meuse.


Lovaina

Lovaina é uma cidade antiga, de mais de mil anos. Além de conhecer a história e a cultura local, a região oferece bares e restaurantes deliciosos. A cidade também é famosa por ser sede de uma das universidades católicas mais antigas do mundo.

Duas ruas aparentemente intermináveis são o paraíso das compras com lojas diversas e galerias, enquanto a região mais histórica da cidade possui pontos incríveis como o The Belfry na Igreja de São Pedro e do Grand Beguinage. Os visitantes encontram muitas atividades no Mercado Grote, onde lugares como a Prefeitura tem uma vizinhança com muitos restaurantes, cafés e pubs. 

Qual a melhor época para viajar para Bélgica?

A temporada mais indicada para viajar ao país é entre a primavera e verão, que ocorre entre março e setembro. Neste período, as temperaturas estão bem mais agradáveis, favorecendo, assim, os passeios pelas principais cidades turísticas.Se quiser ver neve, a Bélgica é um ótimo lugar, já que os floquinhos brancos caem quase que em todo o país no inverno.

Documentos, visto e vacinas

Não é necessário visto para fazer turismo na Bélgica. Confira os documentos necessários para visitar o país europeu por até 3 meses:

  • Passaporte válido até no mínimo três meses após a data da partida do Espaço Schengen;

  • Passagem para saída do Espaço Schengen em até 90 dias da data de entrada. A permanência máxima permitida é de 90 dias a cada período de 180 dias;

  • Comprovante de recursos financeiros para arcar com despesas de no mínimo 50€ por dia (dinheiro, cartão de crédito com extrato, traveller-checks, etc.);

  • Comprovante de hospedagem (reserva de hotel ou convite por escrito do anfitrião, por exemplo);

  • Seguro viagem com cobertura mínima de 30.000€.

Também é obrigatório apresentar o Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela.

Como se locomover pela Bélgica?

O sistema de transporte no país é excelente. Por lá, é muito tranquilo se locomover por todas as cidades de diversas formas, como ônibus, metrô e bonde. Aliás, fazer integração entre os tipos de transporte também é viável.

Se comprar, por exemplo, um bilhete de trem e quiser depois usar no ônibus, é totalmente possível. Os cartões são vendidos em totens nas estações e terminais de ônibus.

Dicas para a sua viagem 

Moeda: o país faz parte da União Europeia. Por isso, o euro também é a moeda corrente por lá. Aliás, prefira trocar a moeda no Brasil, pois a cotação em aeroportos ou no país, costuma ser mais alta. 

Tomada: nas cidades belgas, a tomada usada é em formato de “E”, que não é tão comum no Brasil. Por isso, uma dica é levar um adaptador universal para não ter problemas na hora de conectar seus aparelhos eletrônicos. A voltagem no país é de 220 volts.

Dinheiro e moedas: essa é uma dica muito importante, pois muitos serviços, como os banheiros públicos, por exemplo, são pagos apenas com moedas. Então, não esqueça de trocar o dinheiro por lá.

Curiosidades sobre a Bélgica

Personagens de quadrinhos: na Bélgica, curiosidades, não faltam. Uma delas é que o país é dono de muitos personagens em quadrinhos, como o Lucky Luke, o Tintim e os Smurfs. 

Castelos: a Bélgica é considerada o país com a maior quantidade de castelos por metro quadrado. Ao todo, são cerca de 3 mil.

Chocolate: o maior local de comercialização de chocolates do mundo está na Bélgica, mas não é em uma loja. O Aeroporto Internacional de Bruxelas é lugar que mais vende chocolate em todo planeta. Cerca de 1.6 kg do produto é vendido por minuto.

Cervejas: em todo país existem mais de 800 tipos de cerveja. Além disso, cerca de 150 litros são tomados por pessoa, por ano.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »