18/11/2020 às 01h25min - Atualizada em 18/11/2020 às 00h10min

Brasil vence o Uruguai fora de casa e mantém os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias para a Copa do Mundo

Com gols de Arthur e Richarlison, Seleção Brasileira é eficiente e supera rival por 2x0

Vinícius Garone - editado por Wesley Bião
Seleção Brasileira manteve os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias (Foto: Divulgação/Lucas Figueiredo/Twitter CBF Futebol)
A Seleção Brasileira entrou em campo nesta terça-feira (17), em Montevidéu, e venceu o Uruguai por 2x0 pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Arthur e Richarlison marcaram os gols da partida. Pelo Uruguai, Cavani foi expulso. Com o placar, a Seleção Canarinho segue líder na competição e mantém os 100% de aproveitamento.
 
Primeiro Tempo
 
O jogo começou bem animado. Logo aos dois minutos, Gabriel Jesus foi lançado, driblou a marcação e bateu cruzado, exigindo boa defesa do goleiro Campaña. No lance seguinte, o Uruguai contra-golpeou com uma linda jogada de Darwin Nuñes, que deixou o lateral Danilo no chão, chutou forte e a bola explodiu no travessão.
 
A Seleção Brasileira vinha encontrando dificuldades em encontrar espaços para criar, contra a forte defesa uruguaia. Até que aos 33 minutos em bela troca de passes, Gabriel Jesus ajeitou para Arthur, que bateu para o gol e contou com o desvio na zaga para abrir o placar e marcar seu primeiro gol com a camisa Amarelinha.
 
Nos acréscimos, o Brasil ampliou a vantagem com Richarlison. Em bela jogada ensaiada de escanteio curto, Renan Lodi levantou a bola na cabeça do camisa sete, que subiu e cabeceou para os fundos das redes.



Richarlison comemorando seu gol pela seleção. (Foto: Divulgação/Lucas Figueiredo/Twitter CBF)

No ultimo lance do primeiro tempo, De La Cruz cobrou falta na área e Godín forte pelo alto, cabeceou a bola que novamente acertou o travessão.
 
Foi uma primeira etapa sem muito brilho e com as seleções bem disciplinadas taticamente. O Brasil, que encontrava dificuldades, foi eficiente na parte final e saiu com a vantagem enquanto o Uruguai também levou perigo com duas bolas no travessão.
 
SEGUNDO TEMPO
 
O Brasil voltou bem para segunda etapa: não ficou apenas se defendendo, manteve a posse de bola e saiu para atacar o Uruguai. Aos 23 minutos, Cavani recebeu cartão amarelo por pisão sem bola em Richarlison. O juiz foi chamado para a cabine do VAR, revisou o lance e voltou atrás apresentando o cartão vermelho para o centroavante uruguaio, o que acabou freando a tentativa de reação da seleção.
 
A única chance de perigo do segundo tempo surgiu aos 30 minutos, em cobrança de escanteio na área brasileira, a bola ficou viva e Cáceres mandou para o fundo das redes. Porém, o árbitro anulou o gol assinalando impedimento. Com um mais em campo, a Seleção Brasileira não sofreu perigo, mas também não conseguiu reverter em oportunidades de gol a vantagem numérica.
 
Com o resultado melhor que o desempenho, os comandados do técnico Tite saem de campo com uma vitória importante fora de casa, sobre um rival forte, sem correr muitos riscos, além de mantém os 19 anos de invencibilidade contra a Seleção Uruguaia.
 
Contando com essa partida, Tite esteve à beira do campo em 52 jogos, desde que assumiu a seleção. Com 38 vitórias, 10 empates e apenas quatro derrotas.
 
PRÓXIMOS CONFRONTOS 
 
Apenas em 2021, ambas as seleções disputam a 5ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. O Brasil enfrentará a Colômbia dia 25 de março, no El Campín. Na mesma data, o Uruguai entrará em campo contra a Argentina, em La Bombonera.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »