24/02/2021 às 19h26min - Atualizada em 24/02/2021 às 18h45min

Saiba porque você precisa rever a Saga Crepúsculo na Netflix

Laiz Vaz - revisado por Jonathan Rosa
Pôster de divulgação de Lua Nova. (Foto: Reprodução/ Temple Hill)


Quem acompanhou a saga Crepúsculo, inspirada nos livros de Stephenie Meyer, pode se preparar para rever e maratonar a história de Bella (Kristen Stewar) e do Edward (Robert Pattinson), já que agora todos os filmes da franquia estão disponíveis no catálogo da Netflix. E desde que chegaram no streaming, em 15 de fevereiro, os cinco longas se mantiveram no top 10 dos mais assistidos da plataforma no Brasil. Então vamos ver dois bons motivos para você rever a saga.
 

NOSTALGIA

 

Em 2020 a saga completou 12 anos desde que estreou em terras tupiniquins, no longínquo 19 de dezembro de 2008. Durante todo seu percurso de estreias que durou até 2012 com Crepúsculo: Amanhecer Parte 2, a franquia conquistou milhões de espectadores ao redor do mundo, e especificamente aqui no Brasil, onde em apenas um dos filmes (Amanhecer Parte 1) teve 1,7 milhões de espectadores no primeiro final de semana da estreia.

Não se pode negar que a saga foi um marco cinematográfico na adolescência e juventude de milhares de pessoas, logo, quando reassistimos algum dos longas somos transportados imediatamente de volta ao passado. Também pode-se ter uma nova percepção dos filmes e notarmos detalhes antes não percebidos, e que podem mudar completamente a visão da história. Além de darmos muita risada com as cenas ou erros de gravações pouco relevantes na primeira vez.

 

TRILHA SONORA
 
Crepúsculo foi um fenômeno até mesmo em suas trilhas sonoras, colocando todos os seus cinco álbuns entre os dez mais vendidos da Billboard em suas épocas de lançamento. Além de ter duas indicações ao Grammy, a saga conta com grandes nomes da indústria musical como: Carter Burwell, indicado ao Oscar duas vezes, com “Três Anúncios Para Um Crime” e “Carol”, foi responsável por criar a trilha do primeiro filme e dos últimos dois Amanhecer Parte 1 e 2. E Alexandre Desplat vencedor de dois Oscars, por “O Grande Hotel Budapeste” e “A Forma Da Água”, que cuidou das músicas de "Lua Nova".

No terceiro filme o encarregado por embalar Eclipse foi Howard Shore, ganhador de três Oscars por seu trabalho na trilogia de “O Senhor Dos Anéis”. Mas a maior responsável pelo secesso dos álbuns é a Alexandra Patsavas a supervisora musical dos cinco filmes e a cabeça de diversas faixas de bandas como Muse, Radiohead, Paramore, Florence and the Machine e muitas outras que marcaram os adolescentes “rebeldes” dos anos 2000.

Você pode ouvir todas as músicas dos cinco filmes nos seguintes links: 
Crepúsculo, Lua NovaEclipseAmanhecer Parte 1 e Amanhecer parte 2.

Agora é só pegar a pipoca, se aconchegar e maratonar tudo!
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »