27/05/2021 às 23h28min - Atualizada em 27/05/2021 às 23h09min

Google Earth permite que usuários vejam as mudanças dos últimos 40 anos do planeta em timelapse

Isabella Baliana - Editado por Manoel Paulo
Fonte: Divulgação/Google

Imagine poder ver o que mudou em várias regiões do mundo durante quatro décadas pela tela do seu smartphone? Com a atualização do Google Earth, agora isso é possível. Lançado no mês de abril, o recurso é exibido em forma de vídeo timelapse e reúne 24 milhões de imagens registradas por satélites entre 1984 e 2020, revelando ao público as transformações pelas quais o planeta Terra passou em todos esses anos.

 

O objetivo da nova função, além de auxiliar nas próximas pesquisas e estudos, é também mostrar a qualquer pessoa a influência que questões como o aquecimento global, desmatamento e exploração de recursos naturais podem ter sobre a história e o cenário do planeta em que vivemos. Para acessar o timelapse, os usuários podem entrar direto em g.co/Timelapse, ou clicar no ícone de timão de navio na página earth.google.com/web.

 

O recurso foi dividido em cinco temas abrangentes, que concentram grandes pontos de transformações: mudanças florestais, crescimento urbano, aquecimento das temperaturas, fontes de energia e a frágil beleza do mundo. Dentro de cada tópico, os usuários têm acesso a um “tour guiado” pelo tempo, com uma explicação contextualizada sobre os eventos ocorridos. 

 

Assim, ao mesmo tempo em que entendem sobre o assunto, podem visualizar e interagir com as diversas alterações ao longo dos anos nestes locais, ao exemplo do derretimento da geleira Columbia, no Alasca, do crescimento da urbanização em Seul, na Coreia do Sul e até do avanço do desmatamento na floresta Amazônica, no Brasil. 

 

Em sua maior atualização desde 2017, o desenvolvimento da função foi possível devido à parceria do Google com outras instituições e governos, em especial o programa Landsat da NASA e do USGS (Serviço Geológico dos Estados Unidos) e também o programa Copernicus, que utiliza satélites da Agência Espacial Europeia e da Comissão Europeia. 

 

Em declaração oficial, Rebecca Moore, diretora do Google Earth, afirma que, com a nova função, será possível ter “na ponta dos dedos” imagens da Terra em constante mudança, contemplando não apenas os problemas existentes, mas também as possíveis soluções. “De governos e pesquisadores a editores, professores e defensores, estamos entusiasmados em ver como as pessoas usarão o Timelapse no Google Earth para iluminar nosso planeta”, relata.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »