04/06/2021 às 14h45min - Atualizada em 03/06/2021 às 18h54min

O uso de aplicativos de videoconferência durante a pandemia

WhatsApp, Hagouts Meet, Zoom e Teams estão entre os mais usados.

Yasmin Lima - Editado por: Celine Almeida
Foto: Freepik
Com o decreto de isolamento social em decorrência do coronavírus, o relacionamento com os familiares, amigos e colegas de trabalho se tornou um pouco difícil e inviável. Porém, com as redes sociais, os avanços da tecnologia e os aplicativos de conversa, a presença virtual é o meio de comunicação que chegou para resolver a problemática e hoje, é o meio mais comum e seguro de se reunir com várias pessoas.
 
Sem a possibilidade de aulas ou trabalhos presenciais, empresas, universidades e escolas se adaptaram às videoconferências, e todas as atividades que eram feitas de formas presenciais, passaram a ser realizadas no ambiente virtual.
 
Com a nova rotina, imposta pela pandemia, a procura por aplicativos de videoconferência cresceu disparadamente. Escolas e universidades necessitavam de ferramentas que possibilitassem uma grande quantidade de alunos em acesso simultâneo com qualidade, e enquanto isso, empresas buscavam aplicativos que proporcionasse que os funcionários, mesmo de casa, mantivessem a produtividade.


 

Rapidamente, empresas e instituições de ensino buscaram as melhores plataformas para atenderem suas necessidades. O blog do Google listou que sua plataforma para o segmento, o Hangouts Meet, recebeu uma quantidade de usuários muito maior do que no ano anterior à pandemia. O Hangouts Meet é uma ferramenta voltada para profissionais. Oferece excelentes recursos para empresas e chamadas de cunho empresarial. Um de seus principais benefícios é a possibilidade de convidar participantes para a reunião virtual através de um simples link, e esse pode ser enviado até mesmo por mensagem de texto.




 

Além da plataforma do Google, outras aplicações de videoconferência também tiveram aumentos expressivos de uso. O Microsoft Teams, por exemplo, passou a ser muito usado por professores e alunos. A aplicação conta com a integração da vídeo chamada ao pacote de ferramentas corporativas da Microsoft, o Office 365, trazendo algumas funcionalidades gratuitas para não assinantes. A plataforma tem versão mobile e desktop, facilitando o acesso e integrando ainda mais pessoas.



 

Entre os muitos aplicativos de videocomunicações, o Zoom é um dos mais usados. A Zoom Video Communications anunciou os resultados financeiros do quarto trimestre finalizado em 31 de janeiro de 2021, e a receita da empresa subiu 326%, um aumento extraordinário.  

O funcionamento do Zoom é muito parecido ao de outras plataformas do segmento. O dono da reunião pode criar uma sala e enviar um convite via e-mail ou link para qualquer pessoa participar. O usuário que controla a sessão precisa ter o programa instalado para ter acesso às principais funções, e poder organizar e controlar os demais participantes.



 

O WhatsApp, aplicativo de mensagens mais popular no Brasil, também tem sua função de vídeo sendo muito usada durante a pandemia, e recentemente também se tornou possível realizar as videochamadas pelo computador, na versão Web. Porém, esse recurso só está disponível a partir do Windows 8. Ademais, é uma ótima opção para realizar vídeo chamadas porque muita gente já faz uso do aplicativo, só que por outro lado, diferente da maioria dos aplicativos de videoconferência, este tem um número reduzido de participantes por chamada. 

De acordo com as necessidades de cada organização ou cada situação, empresas e pessoas vêm decidindo quais as melhores plataformas para o uso pessoal e profissional.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »