06/06/2021 às 00h00min - Atualizada em 06/06/2021 às 00h01min

Médico brasileiro é preso no Egito após assediar vendedora

Vídeo foi postado nas redes sociais e chegou até as autoridades egípcias

Gabriela Pereira - Editado por Júlio Sousa
Reprodução: Divulgação/ Victor Sorrentino
 

O brasileiro Victor Sorrentino foi detido no Egito no domingo (30), após assediar uma vendedora egípcia, filmar e postar em suas redes sociais. O vídeo rapidamente viralizou na internet e tomou grandes proporções, chegando ao conhecimento das autoridades do país. 

 

No que chamou de “brincadeira brasileira”, o médico faz piadas de cunho sexual para a vendedora. Enquanto mostrava um papiro aos que estavam presentes na loja, Victor pergunta: “Vocês gostam do bem duro, né?" e continua: “E comprido também, né?”.  

 

A mulher sem saber sobre o que se trata, e sem conhecer o idioma, apenas sorri e afirma, enquanto os amigos que estavam presentes riem. Após a repercussão negativa, Sorrentino volta à loja para se desculpar e afirma ser “um cara muito brincalhão”.  

 

MACHISMO E PIADAS QUE CARACTERIZAM ASSÉDIO

 

Essa não é a primeira vez que brasileiros vão ao exterior e usam do idioma desconhecido para ofender e assediar mulheres. Em 2018, durante a Copa do Mundo na Rússia, um grupo com aproximadamente seis homens fez um vídeo com uma mulher que passava enquanto afirmavam: “deve ser bem rosinha” várias vezes. 

 

Esse vídeo também foi postado nas redes sociais e causou grande alvoroço na época. Os amigos que estavam presentes pediram desculpas e afirmaram que tudo não passou de uma brincadeira sem a  intenção de ofender ou assediar ninguém. 

 

O caso de Sorrentino teve intervenção da justiça egípcia pois se trata de um país extremamente conservador, com muitos valores morais e respeito. A vendedora além de ser ofendida, teve seu rosto divulgado em vários lugares do mundo. Algo que traz vergonha e é inadmissível na cultura egípcia. 

 

A família do médico publicou um pedido de desculpas nas redes sociais em português, inglês e em árabe: “Quanto aos eventos recentes que aconteceram no caso do médico brasileiro Victor Sorrentino no Egito, e aos danos morais e materiais causados em todos os afetados. Nós, da família de Victor Sorrentino, em nome do Victor, oferecemos oficialmente desculpas à vítima, à família dela e a todos os que se envolveram com o assunto”. 

 

CONSEQUÊNCIAS E VOLTA AO BRASIL 

 

Um inquérito foi instaurado contra Victor para analisar o conteúdo dos vídeos. O Ministério do Interior do Egito afirmou em nota: “O Ministério do Interior conseguiu prender um estrangeiro após assédio a uma mulher, depois que ele publicou um vídeo com imagens do incidente em uma rede social, onde os serviços de segurança conseguiram identificar a vítima e o autor, e tomar as medidas judiciais contra ele e apresentar ao Ministério Público competente”. 

 

A assessoria de Victor confirmou a sua volta ao Brasil após “prestar todos os esclarecimentos solicitados e ser liberado pelas Autoridades Egípcias”. Em entrevista cedida ao Fantástico, Reem, a vendedora que aparece no vídeo afirma que desculpou o médico pela atitude. 

 

"No início, fiquei irritada com o que ele fez. Por ele ter publicado um vídeo sem a minha autorização. E também fiquei triste com o que ele disse. Por isso, no início fiquei irritada, fiquei triste. Depois de uma semana eu disse que bastava. O que aconteceu era suficiente para mim e aceitei as desculpas”, afirmou a jovem.












 

REFERÊNCIAS

 

L. RAFAELA. MÉDICO QUE FOI PRESO NO EGITO VOLTA AO BRASIL. CNN BRASIL . 06 DE JUNHO DE 2021. DISPONIVEL EM <https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2021/06/06/medico-brasileiro-que-foi-preso-no-egito-volta-ao-brasil


MÉDICO BRASILEIRO É PRESO APÓS ASSEDIAR VENDEDORA. CNN BRASIL. 31 DE MAIO DE 2021. DISPONÍVEL EM< https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2021/05/31/medico-brasileiro-e-preso-no-egito-apos-assediar-vendedora>

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »