13/06/2021 às 17h42min - Atualizada em 13/06/2021 às 17h22min

K-Pop: Influência de idols movimenta mercado da moda

Apesar da notícia recente do grupo BTS como embaixador global da Louis Vuitton, a influência de idols no mercado de beleza e moda, não é novo

Keilla Lima - Editado por Larissa Barros
Reprodução / Instagram
O continente asiático acabou se tornando o maior consumidor de moda de luxo do mundo, segundo a pesquisa realizada por Erwan Rambourg e da Vogue Business. Desde que o K-Pop (música popular coreana) ficou mundialmente conhecida, diversas marcas estão à procura de rostos asiáticos para estampar suas coleções, e até para serem embaixadores globais.

O uso da imagem para divulgação já é algo utilizado no meio musical coreano, visto que grupos de K-pop são divididos por posições, a função do Face/Visual é justamente popularizar o grupo através da sua beleza e talento, seja estampando capa de revista ou indo a programas representando o grupo.

A utilização da imagem para a comercialização de produtos e serviços, é um diferencial desse estilo musical. Já que não se trata apenas de música, o segmento engloba a massa do entretenimento, ou seja, você deve e vai encontrar artistas participando de reality shows, produzindo musicais, encontro com fãs e investindo em produtos oficiais. E para construção de uma personalidade, é necessário autenticidade.

Moda e música andam lado a lado, ambas conhecidas como meio de comunicação e expressão, são responsáveis pela estética apresentada em um conjunto. Logo, marcas adoram estampar seus embaixadores e divulgá-los, uma das diversas ferramentas utilizadas para isso são as produções de um MV (clipes musicais) de K-pop.
 
A integrante do girlgroup BlackPink, Jennie Kim, é embaixadora global da Chanel, e utiliza as peças desde a gravação de conteúdo do grupo a figurino para o show.


Ainda esse ano a grife de luxo italiana, Gucci, lançou uma coleção em colaboração ao seu embaixador Kai, integrante do grupo EXO. Esse foi o primeiro trabalho colaborativo da marca junto a um artista sul coreano.

Em 2019, a Ásia já era responsável por 62% da venda de itens de luxo, e o mesmo estudo citado no início do texto afirmou que ainda pode chegar a 75% somente em um continente. Uma das principais influências em estilo é a tailandesa Lalisa Manoban, conhecida por seu nome artístico Lisa. A integrante do grupo Blackpink, leva o título de “Queen out shout”. Para exemplificar, o que a artista usou esgota em algumas horas.
 
Lisa, também é embaixadora e musa de diversas marcas como Celine, Bvlgari e Prada. A artista aparece em 6º lugar no ranking das celebridades que tiveram maior impacto no mundo fashion mundialmente, sendo que ela ficou à frente de nomes como Kylie Jenner e Harry Styles.

Tomada pela influência que o K-Pop tem gerado, abrindo novos espaços para artistas do segmento, a Louis Vuitton anunciou o grupo BTS, como seu embaixador. Os integrantes também são conhecidos por não aceitarem patrocínios que não agregam todos os membros, eles usam essa estratégia para que ambos se sintam confortáveis com a posição e decisão do grupo.

Há quem diga que no K-pop se vende mais a imagem do que a própria música em si, principalmente por associarem a aparência visual a subgêneros musicais, muitas marcas se aproveitam dos algoritmos para divulgarem sua influência. Para o mundo pop coreano, tem sido um bom retorno, visto que, atualmente, diversos artistas estão estampados não somente revistas, mas também passarelas e programas de TV, como os dramas apresentados na plataforma de streaming Netflix. O estilo de vida coreano se popularizou, mas sua música ainda é o que chama a atenção. Afinal, música e moda são um conjunto.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »