12/07/2021 às 21h15min - Atualizada em 12/07/2021 às 20h59min

Fórmula 1 traz novidade para o treino classificatório

Em abril, a F1 confirmou três etapas com o Sprint Qualifying

Caio Henrique Panini de Oliveira - Editado por Nayra Antunes
Pilotos no Circuito da Red Bull (Foto/ Reprodução: Fórmula 1)
A Fórmula 1 irá testar um novo método de treino classificatório. O Sprint Qualifying é neste sábado (17), no Circuito de Silverstone, na Grã-Bretanha. Nesta nova modalidade, os pilotos disputam uma pequena corrida de 100 quilômetros com duração de 30 minutos. Assim, a posição que o piloto terminar o Sprint é a colocação na largada do domingo (18). A confirmação deste modo aconteceu em abril deste ano.

COMO FUNCIONA O NOVO TREINO

A princípio, será testado em três finais de semana diferentes. Sendo dois deles na Europa e um em outro continente. O Brasil é um país cotado para o terceiro teste. Entretanto, por conta do processo de vacinação, o Sprint não foi confirmado no Autódromo José Carlos Pace. Atualmente, a categoria possui três treinos livres. Dois acontecem na sexta-feira e um no sábado. Logo em seguida, no mesmo dia, é realizado o treino classificatório com o Q1,Q2 e Q3.

Todavia, neste final de semana, o treino de sexta-feira define o grid do Sprint Qualifying. Esse novo método foi aprovado por todas as dez equipes que disputam a Fórmula 1. A Pirelli, fornecedora dos pneus na categoria, disse que o novo formato vai mudar o ritmo no fim de semana. Além disso, comentou que será um desafio para a equipe escolher as novas especificações. Os pneus podem receber algumas modificações no segundo teste do Qualifying. 

O novo formato terá na sexta-feira de manhã um treino livre de 60 minutos com dois tipos de pneus para a equipe escolher. No período da tarde acontece um treino classificatório com cinco jogos de pneus macios disponíveis. No dia seguinte, mais um treino livre com a mesma duração de 60 minutos. Por fim, a tarde ocorre o Sprint com dois jogos de pneus. Assim, será um final de semana bem mais movimentado. A F1 explicou que o objetivo é tornar esse método um evento especial. Por isso, não irá acontecer em todas as etapas da temporada.


NOVO DESAFIO PARA AS EQUIPES

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, diz que tem algumas dúvidas sobre o novo formato. “Isso ocorre porque também temos que levar em conta o fato de que temos uma nova especificação de pneus em Silverstone”. Mas o italiano sabe que se funcionar, o formato pode tornar o final de semana diferente e novos carros poderão competir no pelotão da frente. Para o jornalista Mark Hughes, o novo estilo pode beneficiar a Red Bull. Afinal, a equipe está com um bom desenvolvimento do chassi na temporada.
As equipes também precisam estar atentas caso o carro sofra algum problema durante o Sprint.

A etapa de sábado pode apresentar dificuldades para a exibição dos carros no domingo. Portanto, os mecânicos estão cautelosos para não prejudicar a corrida principal. Pensando nisso, a Mercedes já confirmou que vai fazer alterações para vencer a Red Bull. Todos estão certos de que as modificações no W12 podem favorecer Hamilton e Bottas.

 
A F1 acredita que todos os pilotos “vão com tudo” nas corridas classificatórias. O diretor da categoria, Ross Brawn, acha que todos irão brigar para conquistar a melhor posição possível. Os automobilistas acreditam que será entediante, com todos economizando os equipamentos para a principal etapa. Entretanto, o objetivo da categoria é tornar todo o fim de semana atrativo para o fã de Fórmula 1 e criar uma nova era no esporte.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »