18/07/2021 às 09h39min - Atualizada em 16/07/2021 às 14h20min

Tóquio deve realizar as olimpíadas sem público devido a casos elevados da covid-19

Um estado de emergência entrou em vigor na capital japonesa, no dia 12 de julho e vai até 22 agosto para tentar evitar a circulação de muitas pessoas.

Pedro Ferreira - Editado por Maria Paula Ramos
GE, BBC
Reuters/Kim Kyung- Hoon/ Direitos reservados

As olimpíadas de Tóquio serão sem público devido a pandemia de covid-19. O primeiro ministro Japonês, Yoshihide Suga, informou na quinta-feira (8) , que a capital Japonesa entrará em estado de emergência que permanecerá durante os Jogos Olímpicos que começam no dia 23 de julho de 2021.

Há uma preocupação por parte do governo japonês com o aumento de casos da covid-19 em Tóquio, - a sede dos jogos - que reportou mais de mil contaminados em um só dia nas últimas semanas. A circulação de muitas pessoas é outra preocupação devido as mutações do novo coronavírus.
"Levando em consideração o efeito das variantes do coronavírus e para não permitir que as infecções se espalhem novamente para o restante do país, precisamos fortalecer nossas contra-medidas", disse o primeiro-ministro Yoshihide.
De acordo com o jornal Estadão, Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), pediu calma e afirmou que as “medidas anticovid” foram implantadas e funcionam. "Pudemos ver para nos convencer de que todas as delegações estão seguindo as regras e os protocolos e as apoiam porque sabem que interessa estar em segurança", declarou Bach.

O GE portal de esporte da globo, informou que, Seiko Hashimoto, chefe do comitê organizador dos Jogos, pediu desculpas a quem comprou ingressos. “Espero que todos compreendam, estamos a duas semanas da cerimônia de abertura. Vamos continuar nos esforçando para garantir a segurança de todos e para entregar os Jogos com sucesso”, disse.

Yuriko Koikegovernador de Tóquio, lamentou a falta de público durante o jogos, uma vez que muitas pessoas gostam de assistir as competições " de partir o coração, considerando aqueles que querem comparecer e prestigiar o evento",disse.
 
Manifestações contra as olimpíadas



Kayoko Takahashi, de 53 anos, foi presa após tentar apagar a tocha olímpica durante revezamento. O fato ocorreu na província de, Ibaraki, no nordeste de Tóquio. Segundo a agência Reuters, o namorado de Takahashi afirmou que eles são contra a realização dos jogos olímpicos e completou que não imaginava que sua namorada estivesse com uma pistola de água. 

Uma pesquisa realizada em maio desse ano mostrou que cerca de 80% dos Japoneses eram contra a realização dos jogos no país, uma vez que a vacinação segue de forma lenta, como também os riscos da circulação de variantes da covid-19 mais contagiosas.  

Casos confirmado na vila olímpica

De acordo com o France Presse, dois atletas testaram positivo para covid-19, na vila olímpica, em Tóquio no último domingo (18). É a primeira vez que competidores são infectados dentro da vila.

O comitê que organiza as olimpíadas em Tóquio já tinha confirmado um caso positivo para covid-19 na vila olímpica, um funcionário que está isolado, não sabe mais informações sobre. A organização do evento já tinha confirmado outros 13 casos desde o dia primeiro de julho, em pessoas que estão envolvidas com os jogos, como jornalistas, integrantes do COI.  A vila olímpica deve receber mais de 10 mil atletas.


https://ge.globo.com/olimpiadas/noticia/toquio-nao-tera-publico-em-seus-estadios-durante-as-olimpiadas.ghtml https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57766842?xtor=AL-73-%5Bpartner%5D-%5Bcorreiobraziliense.com.br%5D-%5Bheadline%5D-%5Bbrazil%5D-%5Bbizdev%5D-%5Bisapi%5D https://www.cnnbrasil.com.br/esporte/2021/07/12/toquio-entra-em-estado-de-emergencia-a-poucos-dias-das-olimpiadas
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »