23/07/2021 às 21h48min - Atualizada em 23/07/2021 às 21h47min

Cientistas americanos descobrem anticorpo capaz de neutralizar variantes do coronavírus

A descoberta pode auxiliar no tratamento contra o novo coronavírus

Tamires Batista de Jesus - Editado por Manoel Paulo
Molécula do novo coronavírus. Foto: CDC; Reprodução: Unsplash;
Em um artigo publicado na revista científica Nature, pesquisadores do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson nos Estados Unidos relataram a existência de um anticorpo capaz de conter a ação infecciosa do Sars-CoV-2 e outras variantes do coronavírus. Após uma análise genética de 12 anticorpos, realizada por uma empresa de biotecnologia americana, foi constatado que as células de defesa se prendem a pedaços do patógeno interrompendo a infecção das células no corpo humano.

Um destes anticorpos obteve destaque, o S2H97 por trabalhar na área responsável pela infecção do Sars-CoV-2 se unindo aos domínios de ligação que são fragmentos de proteínas. Ele também conseguiu resultado semelhante impedindo a ação infecciosa de outras variantes do sabercovírus que pertence à mesma família viral do coronavírus. Para os autores, a atuação do anticorpo se classifica como adequado “Um anticorpo ideal para combater o novo coronavírus precisa resistir a esse escape viral”.



A molécula de defesa apresentou resultados satisfatórios em testes com células humanas e de ratos. No artigo, cientistas ressaltam a importância da realização de outras pesquisas, mas acreditam que a matéria-prima do anticorpo pode produzir imunizantes e novos tratamentos eficazes. “Esse é o anticorpo mais interessante que já descrevemos”, alega o bioquímico responsável por liderar a pesquisa Tyler Starr em uma entrevista à revista Nature.

No momento, há outras pesquisas sobre anticorpos em curso pelo mundo. A Holanda descobriu um anticorpo monoclonal humano promissor no combate ao Sars-CoV-2. Além disso, pesquisadores do Laboratório de Biotecnologia da Universidade Austral do Chile em parceria a cientistas europeus e australianos descobriram um anticorpo nas alpacas apto para conter as variantes do Sars-CoV- sul-africano, britânico e brasileiro.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »