18/10/2021 às 17h38min - Atualizada em 18/10/2021 às 17h34min

Duna: Conheça mais sobre a distopia futuristica antes de sua estreia

A adaptação chega aos cinemas dia 21 de outubro com Zendaya e Timothée Chalamet no elenco principal

Laiz Vaz - editado por Larissa Nunes
Poster de divulgação do filme Duna. (Reprodução: Warner Bros.)

Nesta quinta-feira (21) está prevista a chegada de Duna, filme inspirado no primeiro livro da saga de distopia e ficção científica futurista com o mesmo nome da adaptação, escrito por Frank Herbert em 1965. Ela está sendo muito aguardada pelos fãs, mesmo que Duna já tenha ganhado uma live-action, dirigida por David Lynch em 1984, porém teve uma péssima aceitação da crítica e público, pela baixa qualidade e conteúdo.

 

Os livros de Frank são considerados clássicos de fantasia espacial, tendo inspirado praticamente tudo o que consumimos do gênero até hoje, incluindo Star Wars a franquia com tema espacial mais famosa. Ao todo, são seis livros focados na trama central, sendo eles “O Messias de Duna”, “Os Filhos de Duna”, “O Imperador-Deus de Duna”, “Os Hereges de Duna” e “As Herdeiras de Duna”. Além de dezenas de outros contos e obras que expandem esse universo.

 

O primeiro livro da série de Herbert, que foi a base da adaptação, trabalha mais para explicar e integrar os leitores do imenso universo de Duna. E apesar de todos os elementos fantásticos e futuristas, a saga está muito ligada a temas importantes e reais do cotidiano, como conspirações políticas, disputas de poder, comércio de especiarias, exploração e a luta popular.



Em Duna as famílias de nobres dominam feudos planetários, e nos livros a história que acompanhamos é do planeta Arrakis. Conhecido como Duna por seu povo nativo, Fremen, lá foi travado uma guerra entre os exploradores e a população local devido à especiaria Mélange, que é encontrada exclusivamente em seu deserto inóspito.

 

A Mélange, funciona quase como um entorpecente que expande as capacidades cognitivas de quem o usa, ampliando também o tempo de vida e dando até mesmo alguns poderes especiais. Por isso, ela se torna o bem mais cobiçado de toda a galáxia e passa a ser o centro de toda a economia do Império.

 

A trama acompanha a jornada de Paul Atreides, que será vivido no novo filme pelo ator Timothée Chalamet, cujo pai Duque Leto Atreides (Oscar Isaac) assume a administração do planeta Arrakis (Duna) e se torna o responsável por coordenar a extração do Mélange. Paul possui o  poder de premonição, por usar o entorpecente, com isso ele passa a ter sonhos com Chani, interpretada por Zendaya, que faz parte da população de Fremen. Como é possível ver no trailer a seguir:

 

Trailer ofical do filme "Duna". (Reprodução: Warner Bros. Pictures Brasil/ Youtube)
 

A adaptação foi dirigida por Denis Villeneuve, responsável também por "Blade Runner 2049", "A Chegada" e "Sicario: Terra de Ninguém", em uma entrevista ao Entertainment Weekly ele afirmou que as cenas foram gravadas a maior parte em Abhu Dhabi, nos Emirados Árabes, e no Vale da Lua, na Jordânia, com os outros dos planetas mostrados no filme sendo construídos em sets usando o mínimo de efeitos especiais possível, para uma maior sensação de realidade. Uma parte essencial dessa criação de mundo são os famosos vermes do deserto, vermes gigantes que habitam a aridez de Arrakis e aparecem em três cenas marcantes do novo filme.

 

Denis optou por dividir o primeiro livro em dois filmes, por sua densa quantidade de informações e detalhes contidos nas 680 páginas da versão brasileira publicada pela Editora Aleph, para evitar cometer os mesmos erros de David Lynch na primeira versão da adaptação. Quando terminei de ver o filme [de David Lynch], ficou na minha cabeça que devia ter um jeito diferente de fazê-lo de forma que ficasse mais próximo do espírito do livro”, disse o diretor à Entertainment Weekly.

 

 

Warner Bros. Pictures Brasi

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »