26/07/2019 às 22h04min - Atualizada em 26/07/2019 às 22h04min

Resenha da Série Sharp Objects

Adriana de Sousa - Editado por Socorro Moura
Série Sharp Objects
pinterest.com

   A série Sharp Objects é baseada na obra de Objetos cortantes de Gillian Flynn com direção de Diomar que vai ler com 8 episódios lançado no canal HBO em 2018. A Trama traz Camille Preaker, interpretada fielmente por Amy Adams, é uma repórter com problemas com álcool e recém-saída de uma clínica psiquiátrica por problemas com automutilação. Ela se vê obrigada a voltar à sua cidade natal Wind GAP a mando do seu chefe, para investigar o brutal assassinato de duas garotas.

   A repórter é uma personalidade alternativa. Bebe muito, dorme mal, tem sonhos horrendos, dirige uma sucata com rodas e, constrangida pelas cicatrizes da automutilação – condição que a levou a várias internações – não consegue manter relações sexuais completas. Entretanto, é uma ótima jornalista. O problema é que Camille precisa lidar com sua família novamente: sua mãe Adora Crellin (Patricia Clarkson) e sua irmã Amma Crellin (Eliza Scalen). Sua mãe representa a mãe perfeita, matriarca de uma família rica e respeitada na sociedade e por isso a rejeita. Já sua meia-irmã é o tipo de garota que finge ser vulnerável, porém tomar todo o controle da situação. A imagem bizarra é ver uma adolescente de aparentes 16 anos se vestir como uma boneca.

    A ideia geral do início é que a produção busca focar mais no psicológico de seus personagens do que na evidência de suas ações concretas e, de certo modo, a série faz isso muito bem. Em seus oito episódios, o chefe da polícia Bill Vickery (Matt Craven) tem poucos minutos de tela. Ele aparece em sua casa ou no departamento policial, e em pequenas cenas entrecortadas na própria residência de Adora. A série não gasta tempo em explicitar ao telespectador que um caso secreto existe entre Vickery e Adora. Há apenas indícios em um comportamento dissimulado e poucas palavras entre os dois.

   Assim como Camille e os outros residentes de Wind Gap, o público sabe apenas o que a cidade quer mostrar e trabalha com isso para entender cada um de seus comportamentos e desvendar seus enigmas. O desfecho é envolvente e misterioso seguindo maravilhosamente a história do livro e nos mostra a doença psicológica de Camille.

   Personagens -

  • Adora Crellin: mãe de Camille e Amma, é socialite e uma mãe autoritária.

  • Richard Willis: detetive de Kansas City que está ajudando na investigação.

  • Amma Crellin: meia-irmã de Camille e filha de Adora e Alan.

  • Bill Vickery: chefe de polícia de Wind Gap.

  • Alan Crellin: pai de Amma, marido de Adora e padrasto de Camille.

  • John Keene: irmão da segunda vítima dos assassinatos de Wind Gap, Natalie Keene.

  • Ashley Wheeler: namorada de John Keene.

  • Frank Curry: editor de Camille.

  • Marian Crellin: meia-irmã de Camille que morreu na frente dela quando eram crianças, a primeira filha de Adora e Alan juntos e irmã de Amma.

  • Jackie O’Neill: fofoqueira da cidade e velha amiga da família Crellin.

  • Chris: dono do bar e velho amigo de Camille.

  • Eileen Curry: esposa de Frank Curry e amiga de Camille.

  • Gayla: governanta de Adora e Alan.

  • Alice: companheira de Camille no hospital psiquiátrico.

  • Bob Nash: pai da primeira vítima dos assassinatos de Wind Gap, Ann Nash.

 


https://giphy.com/gifs/sharpobjects-hbo-amy-adams-3ojuirUAG4qET4pXAb
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »