29/01/2020 às 20h14min - Atualizada em 29/01/2020 às 20h14min

Os resultados da viagem de Bolsonaro à Índia

Presidente brasileiro cumpriu agenda no país asiático, entre os dias 24 e 27 de janeiro

Luis Henrique Santana - Editado por Naryelle Keyse
Leandro Ruschel
Alan Santos/PR


Com o intuito de estreitar as relações comerciais entre Brasil e Índia, o presidente Jair Bolsonaro esteve no país asiático, entre os dias 24 e 27 de janeiro, acompanhado por uma comitiva composta por ministros e parlamentares. O presidente assinou memorandos e firmou 15 acordos nas áreas de comércio, segurança, tecnologia, agricultura, e outras.

Para Leandro Ruschel, especialista em investimentos internacionais, a visita de Bolsonaro foi principalmente política, com o objetivo de estabelecer maior aproximação entre as duas nações, porquê, segundo ele, a relação entre ambos os países está bem aquém do potencial. "Embora seja pouco, o objetivo de alcançar US$15 bilhões em volume de transações até o final do mandato (2022), já dobra o que se tem atualmente”, afirma Ruschel. 

O especialista destaca que um grande avanço foi a abertura de acordo de facilitação do investimentos, que permitirá a presença de investidores indianos nas privatizações que o governo brasileiro pretende realizar.

“O Brasil ofereceu acessos às privatizações, e prometeu estudar a retirada de uma reclamação na Organização Mundial do Comércio (OMC) que questiona o subsídio do governo indiano ao açúcar, que tem diminuído o preço, e prejudicado a indústria brasileira”, diz Ruschel. O governo indiano ofereceu aos brasileiros oportunidades de investimentos na infraestrutura, em processamento de alimentos, energia, pecuária e agricultura.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »