08/05/2020 às 10h42min - Atualizada em 08/05/2020 às 10h42min

Nokia retorna ao Brasil de olho no mercado intermediário

Primeiro smartphone da empresa à venda no Brasil já pode ser encontrado por R$ 899

Thiago Oliveira - Edição Manoel Paulo
Techtudo
Reprodução/HMD Global
A marca Nokia está de volta oficialmente a terras brasileiras. Em evento online no último dia 19, o CEO da HMD Global detentora da Nokia, Florian Seiche informou a novidade e apresentou outros quatro novos aparelhos da marca.

Todo o processo de construção, distribuição e vendas será coordenada pela Multilaser. O foco inicial da produção deve ser os smartphones intermediários e de entrada.

A primeira produção dessa parceria será o Nokia 2.3, um smartphone básico que conta com câmera traseira de 13 MP e frontal de 5 MP, tela de 6,2 polegadas com resolução HD+ e 32 GB de memória com 2GB de RAM. O aparelho é equipado com processador MediaTEk Helio A22. O preço anunciado é de R$ 899.

"A Multilaser é a parceira local da HMD Global. Nós ajudaremos a empresa a trazer os celulares Nokia para o Brasil. Estamos felizes em trabalhar juntos nessa empreitada, pois eles confiam em nosso conhecimento de mercado e nas relações comerciais bem estabelecidas para trazer as experiências dos celulares Nokia para o país", informa a empresa em nota.

O retorno oficial foi acompanhado por rumores e, aparentemente, uma pesquisa de mercado da HMD percebeu que a marca continua forte entre os brasileiros. A fama de “indestrutível” resistiu ao tempo e ao desmantelo feito pela divisão mobile da Microsoft em 2016.

O mercado brasileiro tem sido dominado por grandes empresas como Samsung que lidera mais da metade das vendas, seguida por Motorola e LG. A Nokia sabe que terá um grande desafio pela frente, concorrendo com a fatia mais competitiva do mercado brasileiro, o segmento de intermediários.


Na mesma conferência, a empresa apresentou seu novo smartphone compatível com o 5G, o Nokia 8.3. Além desse, mais outros três modelos sendo eles o Nokia 5.3, intermediário focado em autonomia de bateria; Nokia 1.3, aparelho básico com Android 10 Go e um relançamento do clássico da marca Nokia 5310.

O lançamento no Brasil estava marcado para o segundo semestre desse ano, mas a data deve ser revista por conta da pandemia do novo coronavírus.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »