25/03/2021 às 15h59min - Atualizada em 25/03/2021 às 16h36min

16 filmes e séries sobre sororidade

Em mais uma fase de isolamento causada pela pandemia de coronavírus, filmes, livros e conteúdos online nos ajudam a manter a saúde mental e a olhar novos movimentos.

Vanessa Costa - editado por Luhê Ramos
Fonte: Pesquisa Google
No pior momento desde sua chegada ao Brasil e com medidas mais restritivas de isolamento para minimizar o contágio por Coronavírus, se faz necessário um pouco mais de distração, cultura e entretenimento para o bem de nossa saúde mental, alertam especialistas.

Para maratonar no final de semana, conhecer um pouco mais ou até mesmo ampliar o olhar sobre o tema, fizemos uma lista com 16 filmes que retratam a amizade e apoio de mulheres para mulheres.

Esse movimento é conhecido como sororidade que por definição é a união entre mulheres, baseada na empatia e companheirismo que também pode levar ao o conceito básico de Sagrado feminino outro movimento de despertar, cura, conexão e empoderamento de mulheres.

Segundo terapeutas esses movimentos, promovem união, conexões de ancestralidade e tratamento para autoestima, confiança, dar e receber através de um mundo de mistérios e clareza.
 

1.Tomates Verdes Fritos, 1992
 

 
Filme clássico dirigido por Jon Avnet, baseado no livro de Fannie Flag.
Evelyn (Kathy Bates) visita um parente no asilo de idosos junto ao marido. Lá conhece a idosa Ninny (Jessica Tandy), que passa a lhe contar a inspiradora história de Idgie e Ruth (Mary Masterson e Mary‑Louise Parker).
O longa trabalha com dois tipos de relação entre mulheres: a amizade fraterna e a romântica.
Nas duas tramas, uma mulher ajuda e inspira a outra a ser independente e se defender. 

2. A Vida Secreta das Abelhas, 2008
 

 
 Filme dirigido pela cineasta americana Gina Prince-Bythewood, baseado no livro de Sue Monk Kidd.
Lily (Dakota Fanning) é atormentada pelas lembranças da morte da mãe e os comportamentos abusivos do pai. A única pessoa com quem ela pode contar é Rosaleen, empregada negra da casa que sofre muito com o preconceito de 1964, quando a luta pelos direitos civis dos negros está em um de seus mais tensos momentos nos Estados Unidos.
Juntas elas decidem fugir para uma pequena cidade da Carolina do Sul, que guarda respostas do passado da mãe de Lily. Lá, elas conhecem as três irmãs Boatwright: August (Queen Latifah), June (Alicia Keyes) e May (Sophie Okonedo), produtoras do Mel da Madona Negra.
A partir desse encontro, Lily começa a descobrir o mundo mágico das abelhas, do mel e de muito mais.
 
3. Histórias Cruzadas, 2006
 

Filme dirigido por Tate Taylor. Baseado no livro “A Resposta” de Kathryn Stockett.
Anos 60, Mississippi (Estados Unidos) mostra as diferentes realidades de vida das mulheres brancas da alta sociedade e das mulheres negras que trabalhavam como empregadas na casa das primeiras.
Skeeter (Emma Stone) passa a perceber a injustiça, privilégios e hipocrisia da elite branca, e decide escrever um livro com entrevistas das mulheres negras relatando os absurdos a qual eram sujeitadas. Entre elas, Minny (Octavia Spencer) e Aibileen (Viola Davis).
Aborda e critica os privilégios e a rivalidade. E mostra como mulheres podem ajudar umas às outras.

4. O sorriso de Monalisa, 2003


Filme sobre empoderamento feminino de 2003, dirigido por Mike Newell.
A história se passa em 1953, quando Katherine (Julia Roberts) é contratada para lecionar História da Arte na prestigiosa Wellesley College, uma tradicional escola só para mulheres.
Na época, o papel das mulheres era visto apenas como de uma boa esposa. Mas Katherine, determinada a confrontar valores ultrapassados da sociedade e da instituição, inspira suas alunas a escolherem seu futuro.

5. As sufragistas, 2015

Filme sobre feminismo, aborda a luta e união das mulheres pela mudança.
As sufragistas foram mulheres que lideraram um movimento de luta por igualdade e pelo direito de voto no século XIX, no Reino Unido.
O longa retrata a história real delas com críticas ao machismo e violência contra a mulher. Elenco maravilhoso composto por Maud (Carey Mulligan), Emmeline (Meryl Streep), Edith (Helena Bonham Carter).

6. Chocolate, 2001

Filme dirigido por Lasse Hallström. Conta a história de Vianne (Juliete Binoche), uma mãe solo que viaja com sua filha Annouk (Victoire Thivisol) de acordo com o vento do norte.
Elas chegam até uma pequena cidade da França e abrem uma loja de chocolates.
Os moradores vivem de maneira rígida, e não vem com bons olhos as mudanças que as duas representam na cidade e fazem de tudo para a loja não dar certo. Vianne produz seus chocolates com alquimias capazes de encantar e mudar algumas situações, os acontecimentos vão trazendo aos personagens uma nova percepção da liberdade e mudando a todos.

7. Estrelas além do tempo, 2017
 

Filme baseado em história real, dirigido por Theodore Melfi.
 No inglês o nome do filme é Hidden Figures, que em inglês literal significa “Figuras ocultas”.
No auge da corrida espacial travada entre Estados Unidos e Rússia durante a Guerra Fria, uma equipe de mulheres cientistas negras da NASA lideraram projetos, equações e descobertas que levaram os humanos ao espaço.
Entre elas 3 tiveram destaque: Katherine Johnson (Taraji Henson), Mary Jackson (Janelle Monáe) e Dorothy Vaugh (Octavia Spencern).
Uma história que retrata o preconceito racial e a invisibilidade da mulher negra, em um local dominado por homens brancos. E a luta dessas mulheres fantásticas e inteligentes para conseguirem seu espaço

8. Outlander, 2014

Série de romance ficcional histórica norte-americana da escritora Diana Gabaldon.
Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall retorna para seu marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas.
Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, em meio a magia dos druidas, Claire viaja 200 anos no tempo e assim começa sua aventura.
Claire e outras mulheres retratadas na série são donas de si. Não têm medo de expressar suas opiniões e desejos, e precisam ser valentes diante dos desafios do passado.

9. Luna Nera, 2020

Série italiana da Netflix, foi escrita, dirigida e protagonizada por mulheres. Criada por Francesca Manieri.
A história retrata a vida de Ade (Nina Fotaras) e outras bruxas italianas no século 17 que se unem para se protegerem, salvarem a vida uma das outras e preservarem a sabedoria da magia feminina.

10. Coisa Mais Linda, 2019
 

Série brasileira da Netflix dirigida por Heather Roth e Giuliano Cedroni.
Retrata a vida de 4 mulheres no Rio de Janeiro dos anos 50, cada uma com seus desafios relativos a desigualdade de gênero.
Malu, Adélia, Thereza e Lígia (Maria Casadevall, Pathy Dejesus, Mel Lisboa e Fernanda Vasconcellos) à medida que criam laços de amizade, conhecem as histórias umas das outras, criam uma relação de sororidade e reconhecem a opressão que a outra sofre

11.Frida Kahlo, 2002


Frida Kahlo (1907-1954) foi uma importante pintora mexicana do século 20 e símbolo de feminismo. Mas muitos pessoas não conhecem sua história de luta e dor.
Neste filme de 2002 dirigido por Julie Taymor, a vida pessoal de Frida (Salma Hayek) é mostrada e podemos entender melhor seus desafios e inspirações.

12. Thelma & Louise, 2001

Filme de 1991 dirigido por Ridley Scott, Thelma (Geena Davis) e Louise (Susan Sarandon) estão entediadas com suas vidas em Arkansas.
Decidem então fazer uma pequena viagem para fugir da rotina. Mas seu destino muda quando param num bar, matam um estuprador e fogem, com destino ao México, perseguidas pela polícia e desenvolvem intensa amizade.

13. Enola Holmes, 2020

Filme baseado na série literária homônima de Nancy Springer, dirigido por Harry Bradbeer conta a história de Enola Holmes, uma adolescente que fará de tudo para encontrar a mãe desaparecida, inclusive despistar o irmão, Sherlock Holmes, e ajudar um jovem lorde fugitivo.

14. A excêntrica família de Antônia, 1995

Filme holandês, dirigido por Marleen Gorris, conta a história contada em flashbacks da matriarca holandesa Antonia (Willeke van Ammelrooy).
Ela e a filha voltam à cidade natal depois da Segunda Guerra Mundial, onde constroem uma nova vida de força, beleza e generosidade ao lado de sua família incomum.

15. The Handmaid's Tale -  O Conto da Aia, 2017

Série premiada como melhor série dramática, se passa nos Estados Unidos após um golpe político, onde uma facção católica toma o poder com o intuito de restaurar a paz.

O regime trata as mulheres como propriedade e tira todos seus direitos. As poucas mulheres férteis (aias) são servas dos Comandantes, obrigadas a gerar filhos para eles.
Offred é uma das aias, que busca sobreviver e encontrar a filha que foi tirada dela.

16. Anne with an E, 2017
 

Anne with an E é uma série canadense baseada no livro “Anne de Green Gables” (1908), de Lucy Maud Montgomery. Foi adaptada para a TV pela escritora e produtora Moira Walley-Beckett.

Depois de 13 anos como orfã, Anne é adotada. Munida de uma personalidade forte, grande imaginação e admirável intelecto, Anne transforma a vida de sua família adotiva e da pequena cidade onde mora, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »