30/03/2021 às 11h10min - Atualizada em 30/03/2021 às 11h01min

Trânsito no Brasil, um problema de saúde pública

Coimbra defende que o acompanhamento de profissionais da saúde na vida do motorista seja fundamental para evitar acidentes

Ariel Vidal - Editor: Ronerson Pinheiro
Fonte: Agência Câmara de Notícias
Foto: Carro capota em acidente - Reprodução: Internet

Uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET) mostrou que o número de motoristas com problemas de saúde cresceu nos últimos anos. Cerca de 283 mil acidentes aconteceram em rodovias brasileiras, com 247 mil vítimas e mais de 14 mil feridos entre 2014 e 2020. Segundo a pesquisa, a maioria dos acidentes está relacionada à saúde dos trabalhadores.

"Historicamente, as doenças que mais acometem os motoristas são relacionadas ao metabolismo, porém neste período de pandemia, o aumento de doenças relacionadas à saúde mental tem sido uma das fortes companheiras de acidentes, o que altera a capacidade de dirigir sem se envolver em problemas no trânsito.”, explica o médico Alysson Coimbra. Ainda de acordo com Alysson, isso impacta na reação do motorista, ocasionando a lentidão, falta de atenção, além de torná-los mais vulneráveis nas ruas.

Coimbra ainda defende que o acompanhamento de profissionais da saúde na vida do motorista seja fundamental para evitar acidentes. “A ciência já mostrou a importância de avaliar adequadamente a saúde dos motoristas, e o papel dos especialistas é necessário.”, esclarece o coordenador da Mobilização Nacional dos Médicos e Psicólogos Especialistas em Trânsito.

Cuidados na pandemia

Segundo o médico, os motoristas precisam ainda de mais atenção na pandemia, pois transportam passageiros que podem estar contaminados com a doença ou serem contaminados, por isso afirma que o veículo deve ser a extensão de casa, mantendo a limpeza com álcool, higienizando e desinfetando o que será usado no dia do trabalho. “Além disso, o ar-condicionado é desaconselhável como única forma de ventilação, mas é importante manter parte dos vidros abertos para renovação do ar no ambiente interno.” complementa.

Ainda segundo o médico Alysson Coimbra, os motoboys e motoristas de aplicativo também devem manter a desinfecção antes e após realizar as entregas, ou manusear algum equipamento de trabalho para evitar a contaminação, e o impacto na saúde do trabalhador. 

Conforme o portal do Ministério da Saúde, o uso de máscaras cirúrgicas é essencial, e a troca deve ser feita a cada três horas para garantir a eficácia de proteção.

Projeto de Lei

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de Lei 534/21 que autoriza os municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a Covid-19 com registro ou autorização temporária de uso no Brasil. Segundo o deputado federal Igor Timo (Podemos-MG), a aprovação da proposta é uma esperança aos brasileiros, pois amplia a imunização da população principalmente para profissionais que em contato com as ruas, transportes e em trabalhos informais, ficam vulneráveis ao contágio da doença, e ainda contaminar os que não podem sair de casa.

No entanto, o Ministério da Saúde alerta que as medidas de prevenção devem ser mantidas, independente da imunização da vacina, visto que o vírus continua sendo contagioso, além das variantes da doença.


Editora-chefe: Lavínia Carvalho. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »